PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

15 DE FEVEREIRO DE 2018

Revisão do Plano Diretor Municipal será discutida na Câmara


Fórum Permanente de Gestão e Planejamento Territorial Sustentável retoma atividades com reunião nesta sexta-feira (16), a partir das 14h



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

A primeira reunião do Fórum ocorreu no dia 15 de dezembro de 2017

A primeira reunião do Fórum ocorreu no dia 15 de dezembro de 2017
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

A primeira reunião do Fórum ocorreu no dia 15 de dezembro de 2017

A primeira reunião do Fórum ocorreu no dia 15 de dezembro de 2017
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

A primeira reunião do Fórum ocorreu no dia 15 de dezembro de 2017


Iniciativa de Nancy Thame (PSDB) e Paulo Serra (PPS) no final de 2017, o Fórum Permanente de Gestão e Planejamento Territorial Sustentável da Câmara de Vereadores de Piracicaba retoma as atividades com debate sobre a revisão do Plano Diretor do Município, prevista para ocorrer ao longo deste ano. O encontro ocorrerá nesta sexta-feira (16), a partir das 14h, na Sala B do Prédio Anexo. 

A programação conta com a arquiteta Ligia Duarte, que tratará sobre planejamento urbano em Piracicaba a partir da década de 1980. Na sequência, a engenharia civil do Ipplap (Instituto de Pesquisa e Planejamento) Maria Beatriz Siloto Dias vai detalhar a revisão do Plano Diretor do Município e, por fim, o professor do IEA/USP Warwick Manfrinato falará sobre Corredores Ecológicos do Brasil. 

Na oportunidade, também será definida a metodologia e periodicidade das reuniões do Fórum e, ainda, há a previsão de dividir grupos por temas de interesse, devido a amplitude do assunto tratado no colegiado. 

HISTÓRICO - Aprovado no projeto de decreto legislativo 48/2017, o Fórum teve a primeira reunião em 15 de dezembro de 2017, quando recebeu representantes da CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral) da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento, do Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) e de órgãos municipais, como as secretarias de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Obras (Semob), Agricultura e Abastecimento (Sema), Ipplap e do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto).

Estiveram ainda representantes de instituições acadêmicas, como Esalq, Unimep e Senac, e organizações da sociedade civil, Mandato Coletivo Trentino-Tirolez, GMEA (Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental) e Comdema (Comissão Municipal de Defesa do Meio Ambiente)

“O nosso desafio é congregar diversos atores e vozes das instituições que existem em abundância no município para um eixo-comum e acredito que poderemos ajudar muito no Plano Diretor do Município”, diz Nancy Thame, vereadora e co-autora do PDL 48/2017, ao lado do vereador Paulo Serra (PPS). 

“Quando a gente pensa em ‘gestão sustentável’, é assunto muito amplo, que sai do desenvolvimento econômico e nos leva a pensar nas questões ambientais e sociais com a mesma importância”, disse. 

O vereador Paulo Serra (PPS) apresentou a preocupação sobre a conexão entre o planejamento territorial e ocupação urbana com a saúde preventiva. “Tudo o que se envolve com melhoria da qualidade do ar, das águas e descarte de resíduos sólidos, também pode ser traduzido para o segmento da saúde”, concluiu. 



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Tópicos: LegislativoPaulo SerraNancy Thame

Notícias relacionadas