PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 28 DE MAIO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE ABRIL DE 2018

Proposta de Nancy Thame prevê coleta seletiva na Câmara


Vereadora protocolou projeto de resolução que visa à melhoria no gerenciamento atual dos resíduos sólidos produzidos na Casa de Leis.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr (estagiário) (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Vereadora Nancy Thame é autora da proposta, que é alinhada com o perfil do seu mandato.

Vereadora Nancy Thame é autora da proposta, que é alinhada com o perfil do seu mandato.
Foto: Sidney Jr (estagiário) Salvar imagem em alta resolução

Vereadora Nancy Thame é autora da proposta, que é alinhada com o perfil do seu mandato.




A Câmara de Vereadores de Piracicaba deve analisar em breve proposta da vereadora Nancy Thame (PSDB) que prevê a coleta e o armazenamento seletivo, em lixeiras apropriadas e colocadas em locais de fácil acesso e visualização, de todo resíduo produzido nos espaços físicos da Casa de Leis.

A ideia está no projeto de resolução 2/2018, que já recebeu parecer favorável da Comissão de Legislação, Justiça e Redação e aguarda posicionamento da Comissão de Meio Ambiente.

Pela proposta de Nancy, a Câmara deverá garantir o acondicionamento com separação dos materiais recicláveis e dos resíduos orgânicos (não-recicláveis) produzidos, assim como disponibilizar aos gabinetes, departamentos e demais repartições recipientes para o acondicionamento seletivo de resíduos. O texto prevê ainda a colocação de cartazes em locais visíveis orientando sobre a coleta seletiva.

Na justificativa do projeto de resolução, a autora lembra que a consciência ecológica vem despertando preocupação com o destino dado aos resíduos sólidos gerados pela sociedade.

"Isso porque o manejo inadequado e o descarte irregular da significativa quantidade de rejeitos produzidos provocam uma série de danos à saúde pública e ao meio ambiente", aponta a vereadora, citando o avanço da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que atribuiu à União, aos Estados e aos municípios a responsabilidade pelo gerenciamento adequado dos resíduos produzidos.

"A expansão das dependências da Câmara, o robusto rol de funcionários, assessores e vereadores que nela desempenham suas atividades e, consequentemente, a grande quantidade de material reciclável produzido justificam a pertinência da coleta seletiva", completa a parlamentar.

(Assista no player à reportagem veiculada pelo "Jornal da Câmara".)



Texto:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  Nathalia Zambrim (estagiária)
Reportagem de TV:  Isabela Sabéllico (estagiária)
Edição de TV:  Nathalia Zambrim (estagiária)


Tópicos: CâmaraNancy Thame

Notícias relacionadas