PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2019 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE FEVEREIRO DE 2019

Integrante de movimento defende instalação de CPI sobre falta de água


Ele comentou sobre abaixo-assinado com 4.000 adesões



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Pronunciamento ocorreu na 1ª reunião ordinária de 2019






Integrante do Movimento Juntos por Piracicaba, José Edvaldo Brito reclamou da qualidade do abastecimento de água nas residências da cidade. Segundo ele, os problemas são falta água e abuso na cobrança das contas. O representante comercial esteve na Câmara nesta segunda-feira (4), para ocupar a Tribuna Popular, durante a 1ª reunião ordinária de 2019.

"Eu não quero falar sobre o presidente do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), que está apenas há dois anos. A responsabilidade de tudo é do senhor Barjas Negri, o homem que coloca alguém para ficar responsável por ele, mas que, com toda a falta de água, com todo esse problema, não fez e não se manifestou para acompanhar o que estava acontecendo. Mas, para aumentar a água em 4,95% na calada da noite, ele se reuniu", declarou Brito.

Brito disse ter uma declaração em vídeo do presidente do Semae, que segundo ele desligaria a caixa de água no bairro Pauliceia. Na sequência, comentou possuir abaixo-assinado com mais de 4.000 assinaturas, o que justificaria a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre o problema. "É o único caminho que dá poder de polícia, para que vocês possam investigar", avaliou, ao citar as perdas físicas de água na cidade,  na casa dos 50%.

Ainda enquanto Brito estava na Tribuna Popular, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) foi o primeiro a assinar o documento.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara
Edição de TV:  Comunicação


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas