PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 12 DE DEZEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE NOVEMBRO DE 2018

Instituto Formar: 600 jovens carentes são atendidos pela instituição


Gestor da entidade foi o convidado do programa "Câmara Convida", da TV Câmara. Atração foi ao ar ao meio-dia desta sexta-feira (23)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Gerente da Guarda Mirim detalhou o trabalho da instituição na tarde desta sexta-feira (23)

Gerente da Guarda Mirim detalhou o trabalho da instituição na tarde desta sexta-feira (23)
Foto: Thaís Passos (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Jovens em condições de vulnerabilidade social são atendidos pelo Instituto Formar

Jovens em condições de vulnerabilidade social são atendidos pelo Instituto Formar
Foto: Sidney Jr Salvar imagem em alta resolução

Gerente da Guarda Mirim detalhou o trabalho da instituição na tarde desta sexta-feira (23)



O gerente do Instituto Formar, Fábio do Amaral Sanches, participou na tarde de hoje (23) do programa "Câmara Convida", exibido pela TV Câmara no horário do meio-dia. Ele explicou o trabalho desenvolvido pela instituição – que no passado – foi a Guarda Mirim de Piracicaba (SP).

Sanches ingressou na extinta Guarda aos 13 anos de idade e detalhou que, por questões legislativas, a entidade deixou de existir em 2011. Oito mil pessoas receberam os ensinamentos da antiga corporação, que era regida por uma disciplina militar. “Hoje, muitos de nossos alunos estão nas empresas, nos órgãos públicos, alguns foram políticos. Eu voltei alguns anos mais tarde como o primeiro comandante civil da instituição”.

O gerente do Formar frisou no programa, que o objetivo principal é oferecer um suporte aos jovens em condições de vulnerabilidade social. Ele salienta que muitas famílias sobrevivem da renda fixa que o jovem recebe da instituição. “A seleção”, conta Sanches, é feita por meio dos CRAS (Centro Regional de Atendimento Social), localizados nas principais regiões da cidade. A fiscalização da entidade é feita pelo Ministério Público Estadual do Trabalho.

“A partir do surgimento do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), a Guarda Mirim iniciou o processo de transição que culminou na criação do Instituto Formar. O adolescente passou a ser visto como um sujeito com direitos”, justificou o gestor.

A disciplina, os valores, a lealdade, a integridade, e outros atributos, ainda existem na filosofia do Formar, garante Sanches. “Está na essência”.

O Instituto Formar caminha por pernas próprias e não depende do poder público para funcionar. É mantido por empresas parceiras, que recrutam jovens para ocuparem funções administrativas por meio de uma parceria Instituto Formar - Empresa. Após o término do aprendizado existe uma grande chance de os adolescentes tornarem-se funcionários efetivos.  São 600 jovens contratados, nos mais diversos segmentos, que recebem um salário mínimo, “além de outros benefícios disponibilizados no momento do contrato”.

A instituição conta com sede própria e atende na rua Gonçalves Dias,721, Piracicamirim, atrás do terminal de ônibus do bairro. Outras informações pelo 3437-8888 ou www.institutoformar.org



Texto:  Marcelo Bandeira - MTB 33.121
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Câmara

Notícias relacionadas