PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 21 DE FEVEREIRO DE 2019 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE FEVEREIRO DE 2019

Requerimento que pedia abertura de CPI do Semae não prospera


Requerimento 92/2019 que constou da Pauta da Ordem do Dia da 3ª reunião ordinária, nesta segunda-feira (11) não conseguiu votos suficientes



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Câmara votará pedido para abertura da CPI do Semae






O requerimento 92/2019, submetido ao plenário da Câmara de Vereadores de Piracicaba, nesta segunda-feira (11), durante a 3ª reunião ordinária, que pedia abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar eventuais irregularidades na gestão do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) não obteve votos sufucientes para propserar. Foram 12 votos contra e 10 a favor.

Caso fosse acatado em plenário, conforme o Regimento Interno da Câmara, o requerimento daria encaminhamento à criação de um projeto de decreto legislativo, que também seria submetido ao plenário

O vereador Ary de Camargo Pedroso Jr. (SD) chegou a propor o adiamento do requerimento por três reuniões ordinárias, mas teve rejeitado o seu pedido. Diversos parlamentares se revezaram na tribuna para discutir o requerimento, com apontamentos para a necessidade de esperar a realização de audiência pública, para o próximo dia 20 de fevereiro, quando o presidente do Semae (Serviço Municipal de Agua e Esgoto), José Rubens Françoso estará à disposição para sanar os problemas afetos ao problema de saneamento e a falta de água em Piracicaba. 

O assunto tem sido a tônica dos debates no Legislativo piracicabano. Na 1ª reunião ordinária de 2019, na segunda-feira (4), o representante comercial Edvaldo Brito ocupou a tribuna popular da Casa de Leis apontando o problema da falta de água e do valor da tarifa, que teve anunciado o reajuste de 4,96%. 

Na 2ª reunião ordinária, quinta-feira (7), o presidente do Semae, José Rubens Françoso, esteve na Câmara e detalhou as explicações técnicas para a falta da água. Disse que nos últimos 38 dias, foram realizadas oito manutenções da rede, o que acaba exigindo a necessidade de interrupção do abastecimento em alguns locais.

“São acontecimentos que independem do Semae. Na manutenção preventiva, sempre tentamos avisar a população, para que ela se prepare”, informou o presidente da autarquia.
As críticas à constante falta de água são cada vez mais recorrentes na Câmara. Seja por requerimentos, ou por intervenções durante as reuniões ordinárias, os parlamentares cobram da Prefeitura de Piracicaba uma explicação sobre os casos, que estão disseminados pela cidade.

“No sábado passado estive com o presidente do Semae na região do bairro Novo Horizonte e a população mostrou a ele que pessoas que recebiam conta de 80, receberam de 550 reais. Isso é preocupante. É uma aberração. Assinei o requerimento da CPI do Semae porque algo de errado deve ter”, disse o vereador Paulo Campos (PSD), ao ocupar a tribuna da Casa na última quinta-feira (7).

Na mesma sessão, Paulo Serra (PPS) defendeu a criação da CPI como forma de realizar investigação mais profunda. Ele informou que recebeu a conta de um cidadão no valor de R$ 946, sendo que, em dezembro, era de R$ 36.

Na ocasião, assinaram o requerimento pedindo a CPI os vereadores Laércio Trevisan Jr. (PR), Ronaldo Moschini (PPS), Paulo Serra (PPS), Aldisa Marques, o Paraná (PPS), Lair Braga (SD), Adriana Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS), Paulo Campos (PSD), Wagner Oliveira (PHS), Dirceu Alves (SD), Ary Pedroso Jr. (SD) e Matheus Erler (PTB). 

PAUTA – A Pauta da Ordem do Dia da 3ª reunião ordinária, desta segunda-feira (11), contou ainda com um projeto de resolução, 13 moções e nove requerimentos, que foram votados em Discussão Única; e cinco projetos de lei, apreciados em Primeira Discussão. 

O representante comercial Edvaldo Brito voltou a ocupar a Tribuna da Câmara para reforçar o pedido de CPI do Semae. 

No expediente da reunião ordinária, o vereador Ronaldo Moschini (PPS) fez a entrega da moção de aplausos 155/2018, de sua autoria, que contemplou os 20 anos do Anglo, Colégio Portal do Engenho. 

Primeiro orador a ocupar a Tribuna da Câmara, por 10 minutos regimentais, o vereador Osvaldo Airton Schiavolin, o Tozão (PSDB) fez uma prestação de contas de seu mandado, incluindos ações de 2018 a 2019. 

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) também fez uso dos 10 minutos regimentais para discorrer sobre os problemas que afetam o abastecimento de água em Piracicaba. 

Em caráter de urgência, o plenário acatou por unanimidade, o teor do requerimento 119/2019, de autoria do vereador Matheus Erler (PTB), em questionamentos de informações equivocadas pela imprensa sobre possível rompimento de barragem em Americana, que comprometeria pelo menos seis cidades da região de Piracicaba. 

O vice-presidente da Câmara, Pedro Kawai (PSDB) foi entrevistado no Programa Primeiro Tempo, da TV Câmara, que vair ao ar todas as segundas e quintas-feiras, às 19h15, em entrevistas ao vivo, quando na oportunidade conversou com o jornalista Martim Vieira e, reportou sobre suas principais ações parlamentares. 

A reunião ordinária da Câmara pode ser acompanhada, ao vivo, pela TV Câmara, no canal 8 da NET, 9 da Vivo e 60.4 em sinal digital, ou ainda nos canais em redes sociais, Facebook e YouTube, e no site www.camarapiracicaba.sp.gov.br, onde é possível escutar a Rádio Web. A partir das 20h, a reunião passa a ser transmitida pela Rádio Educativa FM, 105,9 ou no site www.educativafm.com.br.

A Câmara fica na rua Alferes José Caetano, 834, Centro, e a população pode acompanhar as reuniões ordinárias, pessoalmente, na Galeria do Plenário Francisco Antonio Coelho. Mais informações: 3403-6500.



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Câmara

Notícias relacionadas