PIRACICABA, DOMINGO, 17 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

25 DE JUNHO DE 2019

Orador popular pede audiência sobre condições de trabalho na GCM


José Edvaldo Brito ocupou a tribuna da Câmara durante a reunião ordinária desta segunda-feira (24)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução





O comerciante José Edvaldo Brito ocupou a tribuna popular da Câmara de Vereadores de Piracicaba, durante a 37ª reunião ordinária, na noite desta segunda-feira (24), para reafirmar denúncias sobre as condições de trabalho na GCM (Guarda Civil Municipal), especialmente em relação a membros da corporação om problemas de depressão. 

“Eu faço as denúncias, porque os guardas civis não fazem com receio de perseguição”, disse Brito. De acordo com o comerciante, entre 20 a 30% da corporação precisam de atendimento psicológicos. “Já teve um caso em que um guarda atirou em um menino pelas costas e, ainda, por conta da depressão, alguns guardas passaram a usar drogas”. 

Brito disse que já encaminhou as denúncias à Prefeitura de Piracicaba, porém, não recebeu qualquer resposta do Executivo Municipal. No entanto, disse que encaminhou ao Ministério Público – “que, se achar que não tem nada, eu vou entrar com uma Ação Civil Pública”, disse – e, agora, pede que a Câmara atue em torno das revelações. 

“Eu peço aos senhores, vereadores, convoquem essa audiência pública, não podem ouvir as denúncias por um ouvido e deixar sair pelo outro”, disse.

Depois do uso da tribuna popular, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PL) pediu para que Brito encaminhe ao parlamentar a denúncia, por escrito, para que possa embasar um requerimento e dê entrada na Casa para pedir a convocação de uma audiência.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara
Edição de TV:  Comunicação


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas