PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 19 DE SETEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

20 DE FEVEREIRO DE 2018

Vereadores adiam duas proposituras na 5ª reunião ordinária


Projeto de decreto legislativo 73/2017, da Coronel Adriana (PPS), e projeto de resolução 7/2017, de autoria de cinco vereadores, foram adiados



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

As reuniões ordinárias da Câmara acontecem no Plenário Francisco Antonio Coelho


Prevista com 23 proposituras, a Pauta da Ordem do Dia da 5a reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Piracicaba, realizada na noite desta segunda-feira (19), contou com duas matérias adiadas e outra retirada pelo autor.

O projeto de decreto legislativo 73/2017, da vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS), foi o de maior discussão na noite. A proposta revoga o Título de Cidadão Piracicabano concedido ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e recebeu resistência no plenário e na Galeria, que ficou ocupada por militantes. 

Após a intervenção da presidente da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, a Bebel, e dos vereadores Chico Almeida (PR) e Dirceu Alves da Silva (SD), o presidente do Legislativo, Matheus Eler (PTB), pediu para a propositura ser adiada por 10 reuniões ordinárias, sugestão que foi acatada pelos vereadores, com seis votos contrários. 

Já o projeto de resolução 7/2017, que constitui a Comissão de Estudos da Lei Orgânica do Município de Piracicaba, foi adiado por cinco reuniões a pedido da vereadora Nancy Thame (PSDB), co-autora junto com Coronel Adriana (PPS), Carlos Gomes da Silva, o Capitão Gomes (PP), Jonson Sarapu de Oliveira, o Maestro Jonson (PSDB) e Paulo Serra (PPS).

“Mais vereadores apresentaram o desejo de participar desta comissão, por isso o pedido da retirada”, explicou Nancy. O PR já recebeu duas emendas da CLJR (Comissão de Legislação, Justiça e Redação) da Casa de Leis.

Retirado da Pauta a pedido do autor, vereador Rerlison Rezende (PSDB), o projeto de lei 286/2017 alterava a lei municipal 3.860/1994, que dispõe sobre o atendimento preferencial de gestantes, mães com criança de colo, idosos, pessoas com deficiência e ostomizadas em estabelecimentos comerciais, de serviços e similares.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: LegislativoAndré BandeiraAry Pedroso JrCarlos Gomes da SilvaDirceu AlvesJosé LongattoLaércio Trevisan JrPaulo HenriqueRonaldo MoschiniChico AlmeidaGilmar RottaMatheus ErlerPaulo CamposPedro KawaiPaulo SerraRerlison RezendeIsac SouzaJonson OliveiraAdriana NunesLair BragaNancy ThameMarcos AbdalaOsvaldo SchiavolinAldisa MarquesWagner OliveiraAntonio Padovan

Notícias relacionadas