PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 16 DE JULHO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

19 DE JUNHO DE 2018

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher


A parlamentar também destaca o Forum do Empreendedorismo Feminino em contexto específico para as mulheres



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Nancy Thame realça importância da Procuradoria Especial da Mulher




A vereadora Nancy Thame (PSDB) concedeu entrevista ao jornalista Martim Vieira, no Programa Primeiro Tempo, da TV Câmara, minutos antes do expediente da 36ª reunião ordinária a de ontem (18). Na oportunidade, a parlamentar destacou a importância da Procuradoria Especial da Mulher, conforme resolução 02/2018, na contribuição ao debate sobre a promoção da igualdade de gênero em Piracicaba, na criação de um espaço de grande relevância para a Câmara de Vereadores, que passa a ter um espaço para as vereadoras, no caso incluindo a Coronel Adriana (PPS), num espaço de interlocução e representação dentro da Câmara para as políticas públicas, que são realizadas e construídas no município, em seminários e palestras e outras interlocuções com outros órgãos e instituições.

Também neste contexto a vereadora Nancy falou da criação do Forum de Empreendedorismo Feminino, sendo fundamental termos um contexto específico para as mulheres, porque observamos distorção grande ainda, com diferenças salariais para os mesmos cargos, funções e escolaridade, o que representa de 20 a 30% de distorções, considerando o tamanho dos municípios. "Em todos os espaços precisamos das vozes das mulheres", disse Nancy, que também considerou as várias instituições que participam do Fórum, no levantamento das necessidades e anseios destas mulheres.   

"Esses pontos de convergências, tanto do Fórum, quanto da Procuradoria fortalecem muito a Câmara de Vereadores", disse.   

Nancy Thame falou do novo momento da Escola do Legislativo, neste importante espaço democrático que virou um marco na cidade, que sempre tem se pautado na construção da cidadania, além do fortalecimento de lideranças, a difusão cultural, o fortalecimento do corpo de servidores.

"A sociedade está num momento em que ela quer conversar", disse Nancy, que ainda considerou o interesse dos jovens, sem idade cronológica, que seguem a pegada  da representação, em questionamentos do porque existem os poderes, que devem se pautar em dar qualidade de vida à população, garantindo a sua independência, em políticas públicas que deem condições de dignidade, sendo que a Escola do Legislativo vem nesta condição, com espaço novo, com parceiros, como a OAB, divisão regional de Ensino, as universidades e mais um Observatório entrando, o que demonstra que as instituições também estão querendo este diálogo com a população.

A vereadora Nancy Thame também abordou a questão ambiental, em novas contextualições visando o desenvolvimento sustentável de Piracicaba, onde temos a partir da Constituição de 1988, um amparo legal para uma constituição cidadã, sendo que ela é mais aberta e traz a questão da urbanização, da criação de novas leis, o que nos remete ao uso do solo, o Estatuto das Cidades, do ano de 2001, que deu direcionamento para que cada município com mais de 20 mil habitantes construisse seu plano diretor.

Nancy considerou que quando falamos de planejamento há que se pensar em sustentabilidade, além de pensarmos no econômico viável e no socialmente justo e também no ambientalmente correto, sendo que o tripé tem que caminhar conjuntamente, sendo que o planejamento da cidade tem que ser nesta direção, não podendo mais ser apenas o econômico, senão somente ele mandará.

"E nós sabemos que a construção de muitas cidades não é o caminho de acolhimento, da segurança, de mais escolaridade", disse a parlamentar, que também reconheceu que hoje, no desenho urbano, temos instrumentos para mais qualidade e menos diferenças sociais.

Sobre o novo papel da mulher, fruto da Constituição Cidadã, de 1988 e, com o enfoque de que hoje a mulher passou a ser protagista da história, mesmo tendo que terceirizar certos setores, como deixar crianças em creches, a vereadora Nancy focou a realização de importante evento transcorrido nas dependências da secretaria municipal de Educação, junto com o Conselho Municipal de Educação, para pontuar o papel da mulher na sociedade, que suplanta o papel histórico, nos espaços tidos como femininos, como a casa, a vereadora Nancy entende que se esta mulher se sente bem neste espaço, tudo está resolvido. Mas, por outro lado, falou das mulheres que buscam uma formação, como é o seu caso, como Engenheira Agrônoma, sendo que no seu primeiro emprego, foi no ensaio de tratores, onde havia poucas mulheres. "Se gostamos de algumas atividades, porque seriamos tolhidas", indagou a parlamentar.

Nancy também enfatizou o trabalho do advogado Osmar Ventris, que divulga o conceito de Justiça Restaurativa, em importante parceria com a Escola do Legislativo, na contribuição do fortalecimento da Cultura da Paz, em ações que tem a ver com a realização e geração de espaços que cada um possa realizar.

Segundo Nancy, independente do gênero, desde que não afeta o outro, tem que ter uma construção de sociedade em potencial libertador, sendo que muito já se foi perdido por ter sido potenciais das mulheres, que não podiam ser escritoras e atuar em muitas outras profissões, sendo que ainda há países onde as mulheres não podem estudar, sendo que no Brasil isto também foi começado tarde, em 1934.

Finalizando suas considerações, a vereadora Nancy Thame lembrou do marco dos 30 anos da Constituição Federal, quando as mulheres passaram a ter os mesmos direitos. Além de considerar que ainda as mulheres são subrepresentadas no Congresso Nacional, com 10%, nas câmaras de vereadores pelo Brasil em 12%, lembrando que em Piracicaba, das 23 cadeiras, duas são ocupadas por mulheres, sendo um número que não dá a real representatividade que precisamos ter.

Nancy conclui sua falando analisando o momento atual, das proximidades de uma eleição quando o povo escolherá novos governantes, incluindo a presidência da Repúlica, além de considerações de ações de seu gabinete, no primeiro semestre deste ano.

"Nós que estamos num espaço eletivo, considerando que muitos tem vontade de participação, sentimos que é como enxugar gelo. Mas, o momento é fundamental, importantíssimo, quando vemos o nosso pais, bem como outros, com abertura, querendo mais equidade, mais participação, querendo a voz da população, com mais transparência e democracia, sendo que é natural também que tenhamos uma parcela contrário a isso.

O momento é delicado, que nós podemos colher bons frutos, mas também estamos vendo muita radicalização, que nunca é boa, pois sempre diz respeito à uma ditadura, quando um manda e outros obedecem. Está na época da gente aprender a dialogar e aprender que tem opiniões diferentes, mesmo que a gente não concorde, sendo que é fundamental respeitar. É um momento em que todos temos que participar, pois ele é estratégico e pode definir nossas vidas", disse.

Nancy ainda considerou o teor de pesquisas recentes que apontam que a maioria dos integrantes do Congresso Nacional, mesmo envolvidos nos escandalos de corrupção como o Mensalão serão reeleitos, pois o povo esqueceu em quem votou nas últimas eleições. Para a parlamentar, ainda temos muitas falhas no nosso sistema, que passam desde as estruturas dos partidos políticos.

Segundo Nancy, para se eleger um deputado hoje por São Paulo, ele quem que ter voto no Estado inteiro, numa região maior do que a Argentina. "Se não pensarmos num voto distrital, ou distrital misto para reduzir, nós corremos o risco de ter mais corrupção, sendo que são campanhas caríssimas por mais que tenhamos o teto. Ali temos muita gente boa também, onde temos a oportunidade de conviver, que nos representa, nos diversos estados. Quem está no poder ter mais chances, de certa forma tem uma estrutura, conhece a campanha. Mas está na hora sim de uma boa percentagem a gente ter renovação. A Escola do Legislativo aqui tem feito isto, com vários debates em relação à questão política, da construção das cidades, sendo que quem quizer consultar é só acessar o site da Câmara, no link da Escola do Legislativo, onde tem espaço para sugestões ou participação em assuntos relevantes. Tem todo um sistema que não mudaremos de um dia para o outro não", concluiu.  

 

 

 

 

 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Reunião OrdináriaNancy Thame

Notícias relacionadas