PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 22 DE JULHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE MAIO DE 2019

Munícipe denuncia despejo irregular de esgoto em lagoa do Santa Rosa


José Carlos Magazine disse que rio Piracicaba recebe produtos químicos e metais pesados



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Ele fez minuto de silêncio em respeito à natureza e ao meio ambiente






O munícipe José Carlos Barbosa de Souza Magazine esteve na Câmara nesta quinta-feira (23), na 30ª reunião ordinária, para ocupar a Tribuna Popular e apresentar uma série de reclamações sobre despejo irregular de esgoto na laboa do bairro Santa Rosa. Um vídeo sobre o assunto foi exibido por ele.

O munícipe informou a nascente do ribeirão Capim Fino, no Distrito Industrial Uninorte, fica no local. "O nosso rio está recebendo produtos químicos e metais pesados", denunciou, ao informar que possui mais de 60 vídeos que demonstram lançamento irregular de esgoto na cidade.

Magazine optou por exibir o vídeo no "mudo" e disse que o minuto de silêncio era em respeito à natureza e ao meio ambiente, que vêm sendo degradados e mortos todos os dias pelos poderosos de Piracicaba.

“Tive o prazer de ter sido aluno de Paulo Afonso Leme Machado [ambientalista], que não concorda com o que nós vimos agora. O pior é saber que o gestor do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) esteve lá e não tomou nenhuma providência.”

Ele disse ter sido nomeado pelo ex-presidente do Semae, Vlamir Schiavuzzo, para fiscalizar a PPP (parceria público-privada) do esgoto entre a autarquia e a empresa Águas do Mirante, firmada em 2012. "Está bem claro que todo sistema de esgotamento sanitário é de responsabilidade da Águas do Mirante", declarou.

O munícipe informou ainda dispor de um documento do Ministério Público e da Cetesb que estabelece ao Semae e à Águas do Mirante a obrigatoriedade de coletar amostras em todas as empresas, antes de ser ocorrer qualquer tipo de lançamento de esgoto.

Segundo ele, são 23 mil ordens de serviços que a Águas do Mirante baixa como realizada, mas não o faz. “É uma vergonha o que está acontecendo com o saneamento da nossa cidade”, declarou.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas