PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 20 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE NOVEMBRO DE 2017

Moradores do Nova Piracicaba se manifestam contra corredor comercial


Dois moradores da região ocuparam a Tribuna Popular da Câmara



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Denílson Rissatto: "quem mora na avenida Cruzeiro do Sul não tem interesse"

Denílson Rissatto: "quem mora na avenida Cruzeiro do Sul não tem interesse"
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Serginho Setten destacou abaixo-assinado com 3 mil adesões

Serginho Setten destacou abaixo-assinado com 3 mil adesões
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Denílson Rissatto: "quem mora na avenida Cruzeiro do Sul não tem interesse"




Sergio Mariano Setten e Denílson Rissatto, membros da comissão de moradores dos bairros que integram a região do Nova Piracicaba, estiveram na Câmara nesta quinta-feira, 9, na 65ª reunião ordinária, para tratar na Tribuna Popular e discutir o projeto de lei complementar 8/2017. Entre outras coisas, a medida prevê a criação de corredores comerciais no Nova Piracicaba.

Segundo Setten, já foram coletadas aproximadamente 3 mil assinaturas contra as mudanças, no entanto corre uma espécie de "abaixo assinado" paralelo que defende corredor comercial na avenida dos Maçons, cujos nomes são de pessoas que não moram na região. "Ora, que representatividade tem isso?", questionou. Ele disse que existe um inquérito aberto no Ministério Público sobre o assunto.

O presidente da Câmara, vereador Matheus Erler (PTB), em resposta a Setten, se comprometeu a apresentar uma moção de apelo ao Executivo para que ocorra a retirada da avenida dos Maçons do projeto de lei complementar.

Já o morador Denílson Rissatto disse que no ano passado houve compromisso do ex-prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) em não transformar o bairro em áreas de comércio. Qualquer mudança, afirmou ele, irá descaracterizar a região, de caráter restritamente residencial. "A avenida Cruzeiro do Sul tem muitas outras necessidades", apontou ele, ao lembrar que a via é frequentada para caminhadas e dispõe de ciclovia, que no entanto está abandonada.

 



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Legislativo

Notícias relacionadas