PIRACICABA, DOMINGO, 21 DE ABRIL DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE NOVEMBRO DE 2018

Kawai requer informações sobre o programa Mais Médicos em Piracicaba


Com discussão dos vereadores, requerimento foi aprovado na 69ª reunião ordinária



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Requerimento foi aprovado em caráter de urgência na 69ª reunião ordinária






Em caráter de urgência, o requerimento 601/2018, de autoria do vereador Pedro Kawai (PSDB), solicita informações sobre o programa Mais Médicos em Piracicaba. A propositura teve aprovação da Câmara na reunião ordinária desta quinta-feira (22).

Kawai questiona quantos médicos estão contratados pelo programa na cidade e, destes, quantos são cubanos. Além disso, ele quer saber quais unidades os cubanos atendem e qual a população aproximada atendida pelos médicos.

Sobre a saída dos profissionais, o parlamentar pergunta se já houve algum comunicado e como eles serão cobertos em caso de saída imediata.

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) ocupou a tribuna do plenário para comentar o requerimento, reforçando a necessidade de substituição dos profissionais. Ele questionou a falta de concursos públicos para médicos na cidade. “Se já está previsto um concurso, que essa Câmara já aprovou, porque não foi feito até agora? ”

“As UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) continuam com o mesmo número de médicos de 10 anos atrás. Um estacionamento aqui no centro paga R$2 mil de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e a gente não vê isso voltar para a cidade em todos os sentidos: de saúde, limpeza, zeladoria, conservação ou manutenção”, completa Trevisan.

Sobre os concursos, o vereador Osvaldo Schiavolin, o Tozão (PSDB), compartilhou a informação de que faltaram médicos interessados. “Houve convocação para o concurso, mas o salário não agradou”.

Kawai também falou sobre o requerimento e destacou que a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) já publicou uma nota sobre o assunto. “O requerimento foi protocolado na segunda-feira, porém a secretaria já se posicionou e teve um plano de emergência para o atendimento dessa população. Quero destacar a importância da rápida resposta da secretaria no atendimento e comprometimento em não deixar essas pessoas desassistidas”, esclareceu.

O parlamentar ainda reforçou que sua propositura tem como objetivo ter as informações sobre as futuras condições de atendimento esclarecidas e documentadas.

Com relação aos concursos públicos, Kawai explicou que a Câmara aprovou a abertura de vagas, mas o responsável por realiza-los é o Executivo. “A informação que está no site da prefeitura é de que o concurso não foi realizado porque a empresa que ganhou para aplica-lo abriu mão no último dia 23 por “impossibilidade financeira”, informou.

Outro vereador a se posicionar sobre a propositura foi Paulo Serra (PPS). “Mais de 90% desses médicos não foi aprovado pela prova do Revalida, então não eram habilitados. Na realidade, precisa rever melhor o programa do SUS (Sistema Único de Saúde) para completar todas as vagas que faltam dos médicos”.

O vereador e presidente da Casa, Matheus Erler (PTB) parabenizou a iniciativa de Kawai. “Assim que a notícia veio a luz, o senhor já protocolou, como presidente da Comissão de Saúde, este requerimento ao Executivo para que a população não ficasse sem informações”, destacou.

Ronaldo Moschini (PPS) destacou a declaração do deputado federeal Henrique Mandetta, escolhido para ocupar o cargo de ministro da Saúde. “Foi a colocação mais correta que eu vi de um médico falando em relação ao Mais Médicos. Ele fez um apanhado de tudo que seria o Mais Médicos no Brasil e realmente foi tudo como ele disse que seria”.

Ainda citando o futuro ministro da Saúde, o vereador Lair Braga (SD) relembrou uma declaração do médico sobre a precariedade do Brasil no combate de doenças como sarampo. “É uma vergonha neste país as crianças ainda morrerem por sarampo. Isso é descuido, é falta de responsabilidade dos governos federais”, argumentou. “Um país que está no 84º lugar no nível de saúde precisa melhorar de uma vez por todas”, complementou.



Texto:  Débora Bontorim Saia
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoPedro Kawai

Notícias relacionadas