PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 19 DE OUTUBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE OUTUBRO DE 2018

Curso de Astronomia encerra com aulas teórica e prática


Oferecido gratuitamente pela Escola do Legislativo, o professor Michel Paschini tem planos para a inclusão de pessoas com deficiências auditiva ou visual no curso em 2019



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Evento teve sua última aula do ano

Evento teve sua última aula do ano
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Evento teve sua última aula do ano

Evento teve sua última aula do ano
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Professor Michel Paschini Neto

Professor Michel Paschini Neto

A intérprete Andreia Fabiana Scherrer e o palestrante Michel Paschini Neto

A intérprete Andreia Fabiana Scherrer e o palestrante Michel Paschini Neto

A vereadora Nancy Thame, e também diretora da Escola do Legislativo

A vereadora Nancy Thame, e também diretora da Escola do Legislativo

Evento teve sua última aula do ano

Evento teve sua última aula do ano
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Evento teve sua última aula do ano

Evento teve sua última aula do ano
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Evento teve sua última aula do ano



Nestas segunda e terça-feiras (8 e 9), das 19h às 22h, ocorreram os quinto e sexto encontros do curso Introdução à Astronomia. Os destaques destas aulas foram a via láctea, outras galáxias e a cosmologia, com o palestrante e professor Michel Paschini Neto. No primeiro dia, o evento aconteceu na sala de aula do andar térreo da Escola do Legislativo, enquanto o último encontro, prático, foi realizado no Observatório Astronômico de Piracicaba.

Paschini abordou sobre a via láctea, e como pode ser vista, notada por uma tonalidade esbranquiçada no céu, e que a poluição das grandes cidades prejudica essa visão. “Mesmo nos grandes observatórios não conseguimos ver. Mas em um local como uma fazenda, por exemplo, conseguimos notar mais essa visão esbranquiçada. Essa faixa branca é formada por estrelas e foi vista pela primeira vez por Galileu Galilei”, explicou o professor.

Ele apresentou como o telescópio foi um instrumento que causou uma revolução na astronomia, podendo a dividir em duas partes: antes e depois do surgimento do telescópio. O professor esclareceu que foi inventado pelo holandês Hans Lippershey, em 1608, sendo Galileu o primeiro cientista a utilizar o equipamento.

Apresentando outras galáxias, inicialmente ele disse que as primeiras se formaram logo após o início do universo, e cientistas perceberam que o universo possuía mais de uma galáxia, onde elas se aproximavam e cruzavam. 

O professor garante que as galáxias não se afastam uma da outra. É o simples fato do espaço que está dilatando e as empurrando. Além de também abordar questões que são um enigma: como o formato que o universo poderia ter, se vai acabar ou continuar e sobre a matéria e energia escura.

Ele também enalteceu o Big Bang, que recebeu o nome de a “grande explosão”, e, com isso, ganhou teorias, se mostrando ser a melhor alternativa daquilo que se observa no universo, mas Paschini explicou que isso se deve pelo fato de o universo estar aumentando de tamanho, pois, no passado era menor, chegando a ter a matéria em um único ponto menor que um átomo. Após começar a se expandir constantemente, alguns astrofísicos passaram a acreditar que o universo sempre existiu e sempre existirá.

O palestrante citou William Hershel, astrônomo e músico, que também foi um dos mais importantes astrônomos observacionais da história da astronomia.

Na aula prática, no Observatório Astronômico Municipal de Piracicaba, os participantes puderam identificar os planetas Vênus, Júpiter e Netuno.

O professor Michel Paschini tem novos planos para 2019. “No ano que vem a ideia é fazer com que conseguimos mais aulas, aprofundar mais os temas e transformar alunos com deficiências auditiva ou visual para que todos possam estar participando de um curso de astronomia. Em invés de aumentarmos o número de aula, a ideia é transformar este curso em algo inclusivo”, disse Paschini. As aulas contaram com a participação da intérprete Andreia Fabiana Scherrer, para auxiliar essas pessoas.

A vereadora e diretora da Escola do Legislativo, Nancy Thame (PSDB), esteve presente e afirmou que “os poderes (Legislativo e Executivo) às vezes ficam tão longe, que não paramos para pensar no significado. Nós, vereadores, somos contratados, inclusive pagos, e temos custos para a população”. Sobre a Escola, a vereadora declarou: “nós decidimos que todo mundo seria voluntário, são pessoas que contribuem para a formação cidadã da nossa cidade. São cursos, oficinas, rodas de conversa e nisso trabalhamos a difusão da cultura e a educação para a cidadania”. 



Texto:  Fernanda Rizzi
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: Escola do LegislativoNancy Thame

Notícias relacionadas