PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 19 DE SETEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE ABRIL DE 2017

Câmara questiona Executivo sobre recursos que deixaram de vir à cidade


Dinheiro seria destinado à instalação do parque linear do bairro Santa Fé e à construção do Centro de Iniciação ao Esporte no Monte Rey.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Requerimento de Paulo Campos foi aprovado com urgência nesta segunda-feira




A perda de recursos que haviam sido garantidos a Piracicaba por conta do não cumprimento, pelo município, do que fora estabelecido em convênios firmados com os governos estadual e federal levou o vereador Paulo Campos (PSD) a questionar o Executivo no requerimento 244/2017, aprovado com urgência na 19ª reunião ordinária, nesta segunda-feira (10).

O parlamentar, que usou a tribuna para discutir o teor da propositura, lamentou que, somente este ano, pelo menos duas grandes obras, que receberiam aportes milionários da União ou do Estado, tiveram de ser abortadas por conta da falta de engajamento da Prefeitura em atender às condições pré-estabelecidas nas parcerias, "mostrando total desrespeito aos princípios da administração pública" e "inviabilizando serviços nas áreas de saúde, esportes e bem-estar, todos de interesse da sociedade piracicabana".

Os recursos que deixaram de vir a Piracicaba seriam destinados à instalação do parque linear do bairro Santa Fé e à construção do Centro de Iniciação ao Esporte no Monte Rey ––nesse último caso, estavam já garantidos ao município R$ 4,477 milhões do governo federal, em convênio que havia sido assinado em visita do então ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, à cidade.

"Desde 1º de janeiro de 2017, houve a perda de recursos (frise-se: milionários) de diversas espécies, sejam federais ou estaduais, de convênios que não foram devidamente executados pela Prefeitura", critica Paulo Campos, que quer saber da administração municipal o valor total que Piracicaba deixou de receber, entre 2013 e 2017, de convênios que haviam contemplado a cidade com investimentos federais e estaduais.

O vereador também pergunta "os motivos dessa inércia do Executivo" e quais medidas o prefeito Barjas Negri (PSDB) tomará para tentar reverter a perda de R$ 4,447 milhões que seriam repassados ao município pelo governo federal para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte. Paulo Campos indaga, ainda, se, nas vezes em que a Prefeitura cita problemas de caixa, "estão contabilizadas as perdas milionárias de convênios, noticiadas nos últimos meses".



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoPaulo Campos

Notícias relacionadas