PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 17 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

27 DE MARÇO DE 2017

Câmara e sindicato buscam alternativas para reposição ao funcionalismo


Mesa diretora recebeu Sindicato dos Municipais na tarde desta segunda-feira



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (5 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (6 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 7) Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Presidente solicitou parecer jurídico sobre artigo da Constituição Federal


Integrantes da Mesa Diretora da Câmara receberam na tarde desta segunda-feira, 27, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região para tratar da reposição inflacionária de 5,08% e abono salarial de R$ 100, reivindicados pela categoria, diante do posicionamento do prefeito Barjas Negri (PSDB) de “reajuste zero”. No último dia 23, os servidores participaram de assembleia geral e encerraram o ato em frente à Câmara, onde, após suspensão dos trabalhos da reunião ordinária, o presidente Matheus Erler (PTB) se comprometeu a abrir diálogo com a entidade que representa o funcionalismo na cidade.

Segundo o presidente do sindicato, José Valdir Sgrigneiro, até o momento o prefeito não procurou a entidade para abrir nova negociação, mesmo ciente que a categoria estipulou prazo de 10 dias e que após o período uma nova assembleia poderá deflagrar a greve no município. “Estamos à espera de uma segunda proposta”, declarou ele, relembrando que o sindicato teve a mesma dificuldade em 2005, quando Barjas assumiu o seu mandato e pregou o “reajuste zero”, também sob alegação de dificuldades econômicas no país. “Não iremos recuar, a categoria está unida e se não houver avanços a paralisação será total”, completou.

O diretor jurídico do sindicato, José Osmir Bertazzoni, discorda das projeções do Executivo para o ano de 2017. “O prefeito fala no pior quadro, de que o Brasil não terá nenhum crescimento. Mas os departamentos de estatísticas têm a previsão de crescimento já no segundo semestre, de até 2,5%”, disse ele.

Conforme Bertazzoni, o Executivo mencionou a possibilidade de que a reposição da inflação pode ocasionar falta de recurso nos pagamentos aos servidores para os meses de novembro e dezembro, como também para o 13º salário. “Ele [prefeito Barjas Negri] faz uma perspectiva de recessão, e não de crise”, disse.

Erler recebeu ofício dos servidores da Casa para que seja feita a revisão geral anual dos vencimentos, conforme estabelece o inciso 10 do artigo 37 da Constituição Federal. Para que não existam dúvidas quanto às interpretações da lei, ele encomendou análise do Departamento Jurídico e de outros órgãos. Além disso, os servidores da Casa, em abaixo-assinado, pedem que a reposição inflacionária ocorra independente da postura de Barjas. “Não deixarei de atender a lei, porém acredito na sintonia entre Executivo e o Legislativo para contemplar toda a categoria.”

O presidente da Câmara pretende ouvir novamente os vereadores sobre a questão, mesmo ciente que a maioria tenha se manifestado em favor da reposição inflacionária na quinta-feira, na presença dos servidores. “Tão logo tenha os pareceres, pretendo agendar uma reunião entre a Mesa Diretora da Câmara e o prefeito Barjas Negri”, garantiu.

A próxima reunião entre a Mesa Diretora e o sindicato ocorre em 11 de abril. Até lá, os sindicalistas se articulam para a realização de audiência pública com o secretário de Finanças, José Admir Moraes Leite. Na opinião dos sindicalistas, o Executivo deve apresentar argumentos concisos, principalmente após a carta do ex-prefeito Gabriel Ferrato, enviada ao sindicato, que menciona R$ 33 milhões no caixa da prefeitura para 2017. “Não queremos uma greve, mas se não tiver jeito o funcionalismo vai parar”, reforçou Sgrigneiro. “Se não mostrarmos a força da categoria agora, há o risco de não conseguimos negociar nos próximos três anos com o prefeito”, completou Bertazzoni.

O encontro desta segunda-feira também foi acompanhado por Pedro Kawai e André Bandeira, primeiro e segundo secretários da Câmara, respectivamente, além de Osvaldo Schiavolin, o Tozão. Eles pertencem ao PSDB, mesmo partido de Barjas. Tanto Kawai quanto Bandeira manifestaram a importância de a Câmara abrir diálogo com o Executivo em prol dos servidores. Tozão, a exemplo do que fez na quinta-feira, tem posicionamento distinto: “estou de acordo, mas se não tiver dinheiro, não tem como pagar”, declarou ele, ao lembrar que trata-se de uma posição de quem é empresário. Wagner Oliveira, o Wagnão (PHS), e Antonio Domingos Padovan (PR), também participaram da reunião, reforçando a necessidade da reposição.



Texto:  Comunicação


Tópicos: LegislativoAndré BandeiraMatheus ErlerPedro KawaiOsvaldo SchiavolinWagner OliveiraAntonio Padovan

Notícias relacionadas