PIRACICABA, SÁBADO, 23 DE MARÇO DE 2019 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

27 DE DEZEMBRO DE 2018

Câmara e Saúde anunciam aumento do teto do SUS


Pauta de agenda em novembro junto a Secretaria Nacional de Atenção à Saúde, pedido atendido inclui Maia de R$ 8 milhões no orçamento municipal



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução


O volume de repasse de recursos advindos do Ministério da Saúde ao Município, para custear o sistema SUS (Sistema Único de Saúde) vai receber o reforço de mais de R$ 8 milhões, atendendo pedido intermediado pelo vereador e presidente eleito da Câmara Gilmar Rotta.

A portaria ministerial 4125/2018 foi publicada dia 21 de dezembro ser publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União e é resultado de agenda articulada pelo vereador entre Secretaria Nacional de Atenção à Saúde e o secretário municipal de saúde, Pedro Mello. Segundo o texto: Fica estabelecido recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde no montante anual de R$ 8.051.576,86, a ser incorporado ao Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC), do Estado de São Paulo e Município de Piracicaba.

O encontro em Brasília aconteceu em novembro com o titular da Secretário Nacional de Atenção à Saúde, Francisco Figueiredo e na pauta estavam a articulação de R$ 13 milhões em recursos além de o aumento do teto do repasse anual do Ministério da Saúde a Piracicaba em R$ 8,5 milhões. “O valor se somará aos cerca de R$ 10 milhões conquistados para o orçamento deste ano, recursos que contribuíram para a Prefeitura pagar parte das dívidas com o Hospital dos Fornecedores de Cana e Santa Casa de Saúde”, explica Rotta.

Na oportunidade também foi discutido o repasse de R$ 4 mil ao Programa de Residência Médica, instituído no Município por conta da instalação da Faculdade de Medicina. “Já existe o repasse para pagamento aos residentes, feito pelo MEC (Ministério da Educação), agora esse novo repasse é para pagar preceptores (educadores), montar Biblioteca de Medicina e ampliar o repasse aos estudantes”, informou o parlamentar que aguarda uma sinalização positiva do governo federal. São cerca de 47 residentes na cidade, o que representa R$ 188 mil ao mês e R$ 2,256 milhões ao ano.

A atuação de Gilmar Rotta (MDB) em torno dos assuntos ligados à Saúde tem sido constante desde o ano passado, quando ele trouxe à cidade o então secretário nacional de Atenção Básica à Saúde, Rogério Abdala. Na ocasião, ele estreitou o relacionamento dentro do Ministério, o que possibilitou o agendamento com o atual titular.

Ele reforçou também o pedido da ampliação da rede de urgência/emergência, a regionalização do Samu 192, a qualificação da UPA Piracicamirim, a implantação do programa Melhor em Casa, assim como a Rede de Cuidado da Pessoa com Deficiência, o CER II Apae e o CER IV Centro de Reabilitação. “São diversos pedidos que estão à espera de liberação do secretário nacional e estamos muito felizes deste final de ano de ter nosso pedido reconhecido”, reforçou o vereador.

Segundo Rotta, que assume a presidência dia 1º de janeiro, esta será uma das linhas de sua atuação que será intensificada na presidência. “Como vereador, temos condições de contribuir para abrir caminhos e contribuir com a gestão da cidade. Vamos tentar ampliar estas possibilidades na presidência da Casa, contando com o apoio de todos os vereadores e garantindo condições para que também busquem contribuir com a cidade”, disse.l



Texto:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Supervisão:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: SaúdeGilmar Rotta

Notícias relacionadas