PIRACICABA, DOMINGO, 17 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

16 DE MAIO DE 2019

Alergia alimentar: profissionais de enfermagem orientam alunos de Etec


Evento na tarde desta quinta-feira marcou o encerramento da Semana de Conscientização da Alergia Alimentar, promovida pela vereadora Nancy Thame.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (5 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (6 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (8 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (9 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (10 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (11 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (12 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (13 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (14 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (15 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (16 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (17 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (18 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (19 de 19) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução


Em palestra que marcou o encerramento da programação da Semana de Conscientização da Alergia Alimentar, as professoras Ana Elisa Ártico e Michelle Brasileiro passaram orientações a alunos da Etec "Coronel Fernando Febeliano da Costa" sobre como agir em casos de reações manifestadas por pacientes.

Em sua segunda edição, a Semana de Conscientização, promovida pela vereadora Nancy Thame (PSDB), expandiu o olhar também a quem presta atendimento aos alérgicos. Por isso, cerca de 50 estudantes, entre eles do curso técnico de enfermagem da Etec, além dos de nutrição, acompanharam as explicações trazidas pelas profissionais na tarde desta quinta-feira (16).

A relevância do tema para jovens que estão hoje se qualificando para o mercado de trabalho é uma das sementes lançadas pela Semana de Conscientização de 2019 para serem discutidas ao longo do ano, ao lado de tópicos como a necessidade de padronização dos termos usados nos alimentos que podem desencadear reações e os tratamentos para conter as alergias, conforme destacou Nancy Thame.

"Saíram tantos desdobramentos que já estamos com uma reunião agendada para que os encaminhamentos da Semana gerem novos encontros e mesas-redondas, entre um ano e outro. A Semana é como uma 'incubadora de ideias' para termos mais avanços", comentou a vereadora, exaltando o êxito alcançado pela edição deste ano.

Michelle Brasileiro chamou a atenção às reações causadas pelas alergias alimentares e à importância da qualificação do profissional que prestará o atendimento. Ela dividiu as alergias em três grupos: imediatas (que ocorrem entre 2 minutos e 2 horas após a ingestão do alimento), as quais exigem pronta ação; tardias (cujos sintomas se dão horas depois); e um terceiro em que se manifestam efeitos tanto imediata quanto tardiamente.

Segundo Michelle, o paciente alérgico deve ter como fatores investigados pelo profissional de saúde que o atende o alimento suspeito de ter gerado as reações; a quantidade, a frequência e o momento em que foi ingerido; se a reação já ocorreu outras vezes; e o histórico alimentar.

A anafilaxia, segundo a professora do curso técnico de enfermagem da Etec, é a forma mais grave de reação alérgica, podendo ser fatal se não tratada adequadamente. "Trata-se de manifestação muito grave, com múltiplos sinais e sintomas, que incluem os cardiovasculares", disse Michelle, destacando a importância do uso da adrenalina para o atendimento inicial nesses casos.

Ana Elisa Ártico detalhou aos estudantes a forma correta da aplicação da adrenalina, a qual "salva vidas, mas, se não for usada com conhecimento, pode causar complicações graves ao paciente". "Tem que usar com critério, só na reação anafilativa. Ela é autoinjetável e deve ser a primeira medicação a ser administrada ao paciente", orientou.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918


Tópicos: Saúde

Notícias relacionadas