PIRACICABA, DOMINGO, 26 DE MAIO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE MAIO DE 2019

'A prefeitura deveria fazer convênio com hospitais', diz comerciante


José Edvaldo Brito apresentou soluções para diminuir as filas de saúde



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

José Edvaldo Brito usou a Tribuna Popular durante a 27ª reunião ordinária






“É um tal de faz de conta que eu cuido da cidade e da saúde”, disse o representante comercial  José Edvaldo Brito, o segundo orador a ocupar a Tribuna Popular na noite desta segunda-feira (13), na 27ª reunião ordinária da Câmara. Ele reforçou em sua fala as soluções para melhorar a saúde em Piracicaba, cujo orçamento anual é de quase R$ 2 bilhões.

Brito citou que a situação de Piracicaba estar ‘acabada’ seria culpa do prefeito Barjas Negri (PSDB). “Pode ser que, por estar muito tempo na política, esqueceu, desaprendeu ou esteja enjoado, cansado e esgotado. Então, agora, nós não vamos fazer a crítica pela crítica ou a denúncia pela denúncia, nós vamos começar a sugerir”, ressaltou.

O orador disse ter encaminhado, em 1º de abril, um requerimento relacionado à saúde para que a Administração respondesse, porém, até o momento nada foi retomado. Dentre as questões indagas por Brito estão o número de pessoas na fila a espera por médicos especialistas, por cirurgia eletiva, e a demora na realização, além de querer saber quantas mulheres aguardam o exame de mamografia e o tempo que leva para ser realizado. Brito questiona ainda sobre o número de pessoas que aguardam os exames de ressonância, tomografia, ultrassonografia, cirurgia ortopédica e biópsia.

“Sabe o por que eles não respondem? Porque a gestão do município não tem um sistema informatizado. Se eles não conseguem me responder em 40 dias, é sinal de incompetência”, lamentou Brito.

Para solucionar o problema, o orador sugeriu que a prefeitura faça convênio com outros hospitiais. “É simples, o prefeito deveria fazer um convênio com a Santa Casa, com o Hospital Regional e com o Hospital Fornecedores de Cana. Manda um projeto de subvenção para esta Casa de Leis, e, assim, com a votação por unanimidade, faz um mutirão de cirurgias”, sugeriu.

Brito ressaltou que o dinheiro que vai para a reforma dos terminais de ônibus, assim como o da construção do viaduto da avenida Armando de Salles de Oliveira, que ‘não vai a lugar nenhum’, iria limpar a fila da saúde e de cirúrgias. “O prefeito de Piracicaba precisa ser responsabilizado pelas vidas que estão morrendo, esperando anos e anos por um exame. Isso não pode acontecer com um orçamento de quase R$ 2 bilhões que a cidade recebe”, disse.



Texto:  Ana Caroline Lopes
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas