PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

30 DE JANEIRO DE 2018

Trânsito melhora na avenida 9 de Julho após construção de rotatória


Intervenção no tráfego foi solicitada pelo vereador Marcos Abdala a pedido de comerciantes e moradores



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (6 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (7 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (8 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (9 de 9) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Desde o segundo semestre do ano passado, a construção de uma rotatória na avenida Nove de Julho trouxe maior segurança aos moradores e comerciantes na região do Jaraguá. O equipamento público foi instalado no entroncamento das ruas Professor José Martins de Toledo e Martim Afonso de Souza, por solicitação do vereador Marcos Abdala (PRB).

Segundo Abdala, trata-se de uma importante avenida, que liga o Centro a vários bairros, caso do Jaraguá, Paulista, Castelinho, Carrefour, entre outros. “No caso específico do entroncamento, o fluxo de veículos e pedestres sempre foi intenso. Assim que assumi o meu mandato, em janeiro do ano passado, fui muito cobrado pelos comerciantes e moradores da avenida, que se reuniram e me procuraram para comentar da necessidade da melhoria. Levei o histórico de acidentes ao secretário Jorge Akira (Trânsito e Transportes), que se comprometeu em fazer um estudo e executou a obra”, contextualizou o vereador.

O engenheiro Getulio Pedro de Macedo, chefe de grupo da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), explicou que após a solicitação de intervenção viária é feito um estudo para verificar a viabilidade da mudança. A pasta leva em conta o número de acidentes, a geometria do local, a visibilidade e o custo.

No caso da rotatória da avenida 9 de Julho, a Semuttran estimou gasto de R$ 38 mil, porém foram consumidos R$ 24 mil do Orçamento, em função de concorrência na licitação para o serviço. Conforme levantamento da secretaria, o local teve dois acidentes, de janeiro de 2015 a março de 2017. Segundo Getúlio, um acidente sem vítima custa ao Município R$ 23 mil, enquanto uma ocorrência com vítima é estimada em R$ 90 mil.

O engenheiro lembra que rotatórias são dispositivos viários típicos de ordenamento e canalização do tráfego em interseções, normalmente utilizadas quando várias correntes de tráfego se cruzam num mesmo local. “A rotatórias têm como principal vantagem propiciar uma circulação contínua com controle auto ajustável, favorecendo a execução organizada de todos os movimentos possíveis na confluência de várias vias, com maior segurança em função da redução da velocidade e dos pontos de conflito”, detalhou.

Moradora da rua José Martins de Toledo desde que nasceu, a professora Ivanilde Maria Galvão diz ter acompanhado a transformação do local, de calmo para perigoso. A casa da esquina, por exemplo, já chegou a ser invadida por um caminhão. “Bem antes, o trânsito era bom, mas na medida em que a região foi crescendo, tornou-se agitado. Agora, melhorou muito”, opinou, citando ainda a faixa de pedestres construída no processo de intervenção.

Quem também percebeu a mudança para melhor foi o corretor de imóveis Ronaldo Aparecido de Souza, que mora no bairro Jupiá, mas é cliente de estabelecimentos comerciais nas proximidades. “Melhorou não apenas para quem mora aqui, mas para a população do Jupiá, Glebas Califórnia, Chácara Nazareth, Castelinho, Terras de Piracicaba, Morada do Engenho e Reserva do Engenho”, enumerou.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: Trânsito e TransportesMarcos Abdala

Notícias relacionadas