PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

03 DE ABRIL DE 2018

Tozão destaca obra que já evita acidentes no Campestre


Durante prestação de contas do seu mandato, vereador destaca adensamento populacional que afeta trânsito na região



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Parlamentar apresentou demandas durante 16ª reunião ordinária






O vereador Osvaldo Airton Schiavolin, o Tozão (PSDB), ocupou a tribuna para prestar contas de demandas recebidas pelo seu gabinete e encaminhadas ao Executivo. Na 16ª reunião ordinária, que aconteceu na segunda (2), ele destacou ações da região do bairro Campestre, nas imediações da avenida Laranjal Paulista.

Recentemente, para discutir com secretários municipais solicitações trazidas por moradores da região, Tozão reuniu líderes comunitários com os representantes das secretarias de Obras, Trânsito e do Instituto de Planejamento para, juntos, buscarem soluções.

Na exposição, Tozão falou sobre a avenida Laranjal Paulista, para qual foi solicitada intervenção viária com o objetivo de reduzir os acidentes diários relatados por moradores. Após visita de técnicos da Semuttran (Secretaria Municipal de Transito e Transportes) ao local foi definida a sinalização de solo, como forma de disciplinar o trânsito.

O vereador pontuou que na avenida foram construídos diversos empreendimentos verticais de quatro andares, ampliando a densidade populacional da região. Ele aproveitou para reiterar sua defesa de que estes prédios sejam construídos com elevador. “Com tantos prédios, o movimento aumentou muito e os acidentes também”, disse. Segundo Tozão, com a intervenção da Semuttran tem sido possível evitar pelo menos um acidente por dia.

Outro avanço do mandato para os moradores do bairro é a previsão de asfaltamento de vias de acesso à avenida Laranjal Paulista, como as ruas Henrique Bego, Jacob Canale, Antonio Dias Rodrigues, entre outras que precisam escoar o fluxo de veículos. “A avenida Laranjal Paulista ficou entupida de gente, está praticamente intransitável”, ressaltou. Ele pontuou ainda que a região tem problemas que precisam ser sanados, como o escoamento de esgoto, a construção de novas para diminuir o fluxo na avenida principal e iluminação. “Então, agora, precisamos de tudo”.

ESTRADA DA CEASA – Tozão relatou ainda sua visita à sede da concessionária Rodovias do Tietê, responsável pela estrada vicinal que dá acesso à Ceasa. Acompanhado de integrantes da Cepat (Centro de Produção Agrícola Taquaral), Wlademir Cesar Morallis (presidente) e José Airton Mellega (tesoureiro), ele foi recebido pelo coordenador de faixa de domínio, Luiz André Sartori, e a assistente Gabriela Morette, em nome de Elaine Cristina Baldrigni, coordenadora de assuntos regulatórios.

A comitiva entregou cópia de ofício, assinado pelos 23 parlamentares de Piracicaba, em que são pedidas melhorias na estrada vicinal que dá acesso à Ceasa, em trecho de quatro quilômetros, sob a responsabilidade da concessionária, além de solicitar a construção de 500 metros de terceira faixa no acesso ao Cepat.

Tozão relatou conquistas no bairro Monte Líbano e destacou pedido, também reivindicado por vários vereadores, quanto à construção de passarela no bairro Algodoal junto ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem). “Infelizmente recebi a informação de que não há dinheiro nem para projeto nem para obra”.

Por fim, o vereador fez um destaque especial aos avanços na cidade na área da saúde, com a inauguração do hospital regional, o lançamento da pedra fundação do Hospital do Câncer, conquista da Associação Ilumina e a instalação da faculdade de Medicina Anhembi-Morumbi.

PRÉDIOS DE QUATRO ANDARES – Nos últimos minutos da sua fala Tozão reforçou a necessidade de que a cidade autorize a construção de prédios de quatro andares apenas com elevadores e prédios que ofereçam acessibilidade. Em dois “Pela Ordem”, ele relatou sua reunião com o Conselho Municipal da Pessoa Com Deficiência (Comdef) em que recebeu o reconhecimento pela iniciativa que visa conceder acessibilidade aos cidadãos que adquirirem estes apartamentos.

Sua luta está no Projeto de Lei Complementar 13/2017 em tramitação na Casa. “Nós temos prédios de três andares com rampas. Temos que pensar que acessibilidade não é só para pessoas com deficiência, todos nós um dia poderemos precisar”.

 

 



Texto:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Legislativo

Notícias relacionadas