PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE MARÇO DE 2019

Mesa Diretora protocola projeto que formaliza Parlamento Aberto


Criado em maio do ano passado, programa estimula a transparência e a participação popular no Legislativo piracicabano



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução


A Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Piracicaba protocolou, nesta semana, projeto de resolução que formaliza o programa Parlamento Aberto e também cria o Conselho de Usuários do Legislativo. A apresentação da propositura é resultado de ações que, desde maio do ano passado, estimulam a transparência e a participação popular. 

“Ter um programa oficial possibilita, cada vez mais, um bom atendimento às pessoas, principalmente no que tange à transparência da Casa, tornando a cidade pioneira nestas ações”, avalia o presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB). “Isso mostra que estamos totalmente à disposição da população de Piracicaba”, enfatizou o parlamentar. 

De acordo com a propositura, o programa Parlamento Aberto tem como objetivo estimular e possibilitar maior participação dos cidadãos, presencial ou virtualmente, por meio da tecnologia da informação e comunicação, nas atividades legislativas e fiscalização relativas à representação ad Câmara. 

Envolvendo todos departamentos da Câmara e, ainda, a Escola do Legislativo, é uma forma de integração com os cidadãos, assegurando acesso à informação, prestação de contas, e controle social para garantia da ética e da probidade no exercício da atividade parlamentar.

O projeto de resolução também cria Grupo de Trabalho do Parlamento Aberto, sob coordenação da Mesa Diretora, e que terá a atribuição de organizar o planejamento e implementação de ações de participação, transparência, educação para a cidade e inovação e tecnologia. 

Dentre as atribuições do GT, está a produção e viabilização de um Plano Anual, onde constem as ações a serem implementadas relacionadas ao Parlamento Aberto e um cronograma de implementação, baseado nos quatro pilares: 1) Transparência Pública; 2) Participação Popular; 3) Tecnologia e Inovação; e 4) Educação para a Cidadania.

O PR também cria o Conselho de Usuários do Legislativo, órgão consultivo voltado para acompanhar a prestação dos serviços, propor melhorias, contribuir na definição de diretrizes e acompanhar a atuação do ouvidor. 

“A implantação do programa Parlamento Aberto na Câmara foi um grande marco para a aproximação e participação da população em assuntos ligados às decisões políticas e informações públicas em nossa cidade”, salienta o vereador Matheus Erler (PTB), que, como presidente do Legislativo até o ano passado, contribuiu para o início deste trabalho. 

O projeto de resolução deverá passar pela CLJR (Comissão de Legislação, Justiça e Redação) antes de seguir para votação, em dois Primeira e Segunda Discussões, no Plenário da Câmara.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Parlamento AbertoAndré BandeiraAry Pedroso JrCarlos Gomes da SilvaCarlos CavalcanteDirceu AlvesJosé LongattoLaércio Trevisan JrPaulo HenriqueRonaldo MoschiniChico AlmeidaGilmar RottaMatheus ErlerPaulo CamposPedro KawaiPaulo SerraRerlison RezendeIsac SouzaJonson OliveiraAdriana NunesLair BragaNancy ThameMarcos AbdalaOsvaldo SchiavolinAldisa MarquesWagner OliveiraAntonio PadovanZezinho PereiraChico Roncato

Notícias relacionadas