PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE JUNHO DE 2018

Empoderamento feminino aborda negócios sociais


Palestra de Tais Lacerda mostra como dar voz e emponderar as mulheres



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Thaís Passos (1 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (2 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (3 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (4 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (5 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (6 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos (7 de 7) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Thaís Passos Salvar imagem em alta resolução


Na tarde desta terça-feira (26) ocorreu o quarto encontro do curso de Capacitação visando o empoderamento feminino, com parceira com a Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e oferecida pela Escola do Legislativo. Este encontro foi ministrado pela professora e coordenadora do curso,Taís Helena Martins Lacerda, que trouxe o tema do empreendedorismo, inovação e novos négocios para o empoderamento feminino. 

Na abertura do curso, a vereadora e diretora da Escola do Legislativo, Nancy Thame (PSDB), enalteceu o tema: "quando temos temas mais polêmicos, procuramos trazer reflexões", considerou ela. "Não vejo outro espaço na cidade que traga esse tema", acrescentou a palestrante. 

Taís deu início à atividade demonstrando os movimentos ambientais no final do século 20 e início do século 21, em que países aderiram aos oito Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, que davam destaque a indicadores sociais e que foram, em 2015, superados pela Agenda 2030. Ela demonstrou a importância dos empreendimentos sociais para atingir aos objetivos da Agenda.

Na palestra, Taís comentou sobre tendências como feminização da economia, negócios 2,5, conceitos de negócios sociais e inclusivos, além de casos de sucesso em várias áreas do Brasil. 

Foram apresentadas as cinco metas dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU com envolvimento à mulher, que procura alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. "No Reino Unido, 4% dos négocios sociais visam o empoderamento feminino, aqui no Brasil, esse número é de 20%", esclareceu Taís. 

A palestrante apresentou quais são as barreiras encontradas dentro do empreendedorismo feminino, dentre eles, a dificuldade de entrar no mercado de trabalho e conseguir financiamentos, dominío social dos homens na área de négocios, conseguir confiança de clientes e a até mesmo a falta de tempo que a mulher não encontra para si mesma, e a necessidade de tarefas domésticas. "É importante que a mulher tenha ferramentas da capacitação dos négocios", acrescentou a professora. 

Taís mostrou que os négocios sociais dão apoio para as mulheres e meninas. Ressaltou o quanto as mulheres ainda sofrem discriminações na política, no mercado de trabalho, salário, pobreza, empresas e na sociedade. "Uma mulher é agredida a cada 15 segundos e assassinada a cada duas horas. E, o negócio social ajuda na educação e a dar voz às mulheres", informou.



Texto:  Fernanda Rizzi
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Escola do LegislativoNancy Thame

Notícias relacionadas