PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 26 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

15 DE MARÇO DE 2019

Decisão do STF é 'facada enorme' na Lava Jato, diz Coronel Adriana


"Isso gera sensação de impunidade, de que a lei pode buscar o ladrão lá atrás para liberá-lo", afirmou a vereadora.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana ocupou a tribuna durante a reunião ordinária desta quinta-feira






A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) a favor da competência da Justiça Eleitoral para investigar casos de corrupção quando envolverem simultaneamente caixa 2 de campanha e outros crimes comuns, como lavagem de dinheiro, que são investigados na Operação Lava Jato foi lamentada pela vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS), na tribuna, durante a reunião ordinária desta quinta-feira (14).

"O STF está tentando dar uma facada enorme na Lava Jato, fazendo que os crimes conexos de caixa 2 passem a ser julgados pela Justiça Eleitoral. A consequência disso não sabemos, mas todos os processos de pessoas que foram julgadas e condenadas podem estar sujeitos a novamente serem julgados pela Justiça Eleitoral, que hoje não consegue nem analisar a prestação de contas dos candidatos. Isso gera sensação de impunidade, de que a lei pode buscar o ladrão lá atrás para liberá-lo", afirmou Coronel Adriana.

A vereadora disse que a decisão pode acabar sendo interpretada como estímulo à impunidade. "Este país é uma vergonha, não tem cabimento tentar fazer com que todos os processos da Lava Jato sejam analisados de novo. Temos que nos indignar com isso e protestar. Dá a sensação para o cidadão de que ele pode fazer o que quiser e que nada acontecerá a ele."

Coronel Adriana aproveitou para criticar a proposta do governador João Doria (PSDB) de indenizar em R$ 100 mil as famílias das vítimas do massacre em Suzano (SP) que assinarem termo abrindo mão de processar o Estado mais tarde. A vereadora classificou a medida de "politiqueira e eleitoreira". "Vamos indenizar todo mundo? Quero que indenize também as 284 vítimas de homicídios do Estado de São Paulo só este ano", contestou.

(Com informações da Agência Brasil)



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas