PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 16 DE OUTUBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE NOVEMBRO DE 2017

Coronel Adriana destaca preocupação com segurança pública


Vereadora elencou projetos de leis que visam melhorar a segurança.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana ocupou a tribuna na noite desta quinta-feira, durante a 68ª reunião ordinária






Ao ocupar a tribuna da Câmara na reunião ordinária desta quinta-feira (23), a vereadora Coronel Adriana (PPS) repercutiu as propostas, em tramitação na Câmara dos Deputados, que têm o objetivo de reforçar a segurança pública no país. Além disso, a parlamentar destacou as recentes conquistas de seu mandato.

Coronel Adriana iniciou sua fala com destaque para a série de ações realizadas no município, como a conquista da elevação do teto hospitalar do SUS (Sistema Único de Saúde) e as operações tapa-buracos em andamento nos bairros Tatuapé e São Francisco.

A vereadora também ressaltou o descaso do governo estadual em relação à segurança. "Os policiais militares estão há mais de 4 anos sem reposição salarial. É necessário que nossos policiais tenham vida digna para fazer frente aos números do novo Mapa da Violência, que apontou mais de 62 mil homicídios no país", argumentou.

Para combater o alto índice de violência, Coronel Adriana pediu o apoio dos vereadores para que projetos de lei que visam a melhorias para a segurança pública sejam aprovados em Brasília (DF). "O presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, Capitão Augusto [PR-SP], conseguiu pautar projetos que tratam dessa questão, para tentar minimizar a crise de segurança pública que vivemos no país", apontou a parlamentar.

Entre as propostas destacadas pela vereadora, está o projeto de lei que obriga as empresas de telefonia a instalar bloqueadores de celulares nos presídios para combater o crime organizado que se mobiliza dentro das cadeias.

Outra propositura em tramitação prevê a redução no número de saídas temporárias para detentos de cinco para duas ao ano. Os presos também ficarão apenas quatro dias afastados do sistema carcerário e não sete, como determinado pela lei atual. "Segurança pública se faz com a participação de todos, com leis bem feitas e que garantam a aplicação dos direitos das pessoas", reforçou Coronel Adriana.



Texto:  Débora Bontorim Saia
Supervisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas