PIRACICABA, DOMINGO, 20 DE AGOSTO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

30 DE JUNHO DE 2017

Coronel Adriana destaca importância de escola integral em Tupi


O apelo ao secretário estadual de Educação, José Nalini e presidente da Assembleia, Cauê Macris é que a escola estadual Pedro de Mello passe a operar em tempo integral



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana destaca importância de escola integral em Tupi




A vereadora Coronel Adriana (PPS) ocupou a tribuna da Câmara, na reunião ordinária de ontem (29) para destacar o teor da moção 86/2017, de sua autoria, aprovado por unanimidade pelo plenário, de apelo ao secretário de Estado da Educação, José Renato Nalini e Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Cauê Macris, para que a Escola Estadual Pedro de Mello, localizada no Distrito de Tupi, no Município de Piracicaba, passe a operar como Escola de Tempo Integral.

As escolas de período integral são aquelas que tem como objetivo a formação de indivíduos autônomos, solidários e produtivos, com conhecimentos, valores e competências dirigidas ao pleno desenvolvimento da pessoa humana e seu preparo para o exercício da cidadania, mediante conteúdo pedagógico, método didático e gestão curricular e administrativas próprias, conforme regulamentação, observada a Base Nacional Curricular, nos termos da lei.

A Escola Pedro Mello é uma instituição estadual de ensino que recebe adolescentes que residem em 07 comunidades rurais da região Zona Leste de Piracicaba, a saber: Tupi, Jardim Bartira, Parque Peória, Tremembé, Morro Grande, Quebra Dente e Cominpa.

Seus 541 alunos frequentam do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, nos períodos da manhã, tarde e noite e se deslocam para a Escola fazendo uso de transporte escolar.

Fora do horário escolar, essas crianças e adolescentes retornam as suas casas e, em muitos casos permanecem perambulando no entorno da escola, sujeitos a cooptação escancarada de traficantes de drogas.

Em outros casos, retornam as suas residências nas comunidades rurais e ali permanecem, em especial os adolescentes, sem poderem frequentar cursos complementares que existem nas regiões mais centrais em razão da inexistência de transporte público, que nesses bairros passam apenas pela manhã recolhendo os trabalhadores e, ao final da tarde, trazendo-os de volta.

Boa parte dessas crianças e adolescentes de baixa renda ficam sozinhos em suas residências em razão de seus responsáveis trabalharem e não terem com quem deixá-los, mais uma vez expostos a toda sorte de assédios de desocupados e traficantes.

Os gestores desta escola se mostram bastante preocupados com essa situação e asseguram ser premente a mudança do “status” de funcionamento do estabelecimento de ensino, como forma de fazer frente a intensificação de tráfico de drogas e todas as suas consequências que vem ocorrendo na região mediante a cooptação de adolescentes que, fora do período escolar, permanecem pelas ruas, sem atividades construtivas.

Assim, a mudança do “status” do estabelecimento de ensino aparece como alternativa institucional para fazer com que crianças e adolescentes permaneçam sob a tutela do Estado no contratempo do horário escolar e possam se desenvolver como seres humano em toda sua integralidade, pois ali poderão ter quatro refeições diárias e além disso,  participarão de intensas atividades que estimulam o protagonismo juvenil, baseados em materiais fornecidos pelo Estado e que os manterá em ambiente seguro, longe das ruas por 40 horas semanais.

"Assim sendo, por considerar justa e urgente a reivindicação dos gestores daquela unidade escolar é que com a devida vênia, pugno pela aprovação desta moção pelos nobres pares bem como pelo seu urgente encaminhamento às autoridades nominadas na ementa e, também de cópias ao Deputado Roberto de Morais e ao Dirigente Regional de Ensino Fábio Negreiros, como forma de demonstrarmos nosso alinhamento com a causa da proteção integral de nossas crianças e adolescentes", reiterou a parlamentar.

 

 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas