PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE OUTUBRO DE 2018

Coronel Adriana contextualiza trabalho de ressocialização de presos


"Se o Estado tivesse agido há 30 anos atrás talvez a situação não estivesse como estamos vivendo hoje", destacou a parlamentar em considerações ao sistema prisional



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana contextualiza trabalho de ressocialização de presos






A vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro, a Coronel Adriana (PPS) ocupou a Tribuna da Câmara, na 63ª reunião ordinária de ontem (22), por cinco minutos regimentais, na condição de líder partidário para contextualizar o sistema prisional. 

A parlamentar se manifestou após o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR), com o apoio dos  vereadores terem aprovado e entregue a moção de aplausos 147/2018, que parabeniza educadores pelo trabalho de ressocialização de presos em Piracicaba. 

Coronel Adriana parabenizou os trabalhos com os presos atuais e culpou a irresponsabilidade de segurança pública em probemas que se arrastam por 30 anos. Informou que hoje são 86 penitenciárias, onde há 62 mil presos, sendo que além destes temos mais 133 mil mandados a cumprir, de pessoas que conseguiram a façanha de serem condenadas.

"E preciso construir escolas, para estes facínoras, que matam nossas crianças, que matam nossos filhos por causa de celular. Tem que pagar na integralidade da pena. Este povo não tem como corrigir. Não dá mais para passar a mão na cabeça de preso. Só não vê quem não quer. Coitadinho sou eu que pago imposto. Pobre eu também fui, eu decidi estudar. Estes que estão na rua precisam ser preso", disse.

Pela Ordem, o vereador Laércio Trevisan Jr. falou da importância de dividir a questão, sendo que há pessoas da sociedade civil, pastores, bispos, ex-senadores e até ex-presidente, que são presidiários. Precisamos separar e fazer a pessoa pagar pelo que fez", disse.

Também Pela Ordem, o vereador Lair Braga (SD) falou da condição dos presos, dos direitos que eles têm e precisam ser respeitados. "Tem preso que já está com prazo vencido, tendo comida estragada e, expostos à corrupção e até espancados.  Existe época e prazo que precisam ser respeitados", disse.

O vereador Oswaldo Airton Schavolin, o Tozão (PSDB) também solicitou Pela Ordem para falar de pessoas capacitadas, estudadas, que vão para a cadeia, que deveriam ter direitos cassados, para nunca mais trabalhar. "Fazem maracutaia para roubar a população", disse

O presidente da Câmara, Matheus Erler (PTB) também se manifestou sobre a questão e, defendeu que se cumpra as punições também na esfera municipal. "Todos sabemos que tem isso. Nada de maracutaia e nem arquivamento de nada que é verdade", disse o parlamentar, que também enfatizou a importância do processo eleitoral no domingo próximo. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Reunião OrdináriaAdriana Nunes

Notícias relacionadas