PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 15 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

25 DE JUNHO DE 2019

Câmara Inclusiva vai buscar acessibilidade e inclusão no Legislativo


Resultante do programa Parlamento Aberto, plano será elaborado juntamente com entidades assistenciais que lidam com pessoas com deficiência e idosos



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Leandro Trajano Salvar imagem em alta resolução


A Câmara de Vereadores de Piracicaba vai buscar junto a entidades assistenciais do município de Piracicaba e aos Conselhos Municipais da Pessoa com Deficiência e Idosos, sugestões para a elaboração do projeto Câmara Inclusiva. A proposta é da Mesa Diretora e foi assumida como compromisso pelo presidente Gilmar Rotta (MDB), como desenvolvimento do Programa Parlamento Aberto, aprovado em abril deste ano.      

O projeto Câmara Inclusiva tem, inicialmente, dois objetivos. O primeiro é mapear as necessidades de modernização e adequações na estrutura física das dependências do Legislativo, composto por dois prédios. Um, na rua Alferes José Caetano, onde estão a presidência, vice-presidência, o gabinete acessível ocupado pelo vereador André Bandeira (PSDB), os setores dos Departamentos Administração, Assuntos Legislativo e TV Legislativa. No prédio anexo, com entradas pelas ruas do Rosário e São José, estão os gabinetes dos vereadores e os Departamentos de Comunicação, Assuntos Jurídicos, Relações Públicas e Cerimonial e Documentação e Transparência.

Segundo o presidente Gilmar Rotta, pensar os pilares do Parlamento Aberto no que tange à participação popular exige que a Casa se adeque também institucionalmente. No entanto, o presidente definiu que é preciso, desde o processo de elaboração do projeto, contar com quem efetivamente se beneficiará das propostas de mudança. “Nós não somos especialistas em acessibilidade, em necessidades especiais dos cidadãos com deficiência. As entidades e o conselho terão um papel protagonista na elaboração de um cronograma de atividades e execuções que nos auxiliem a atingir o objetivo de total acessibilidade e inclusão”, disse Gilmar Rotta.

Além dos conselhos municipais, foram convidadas a participar da reunião de lançamento as entidades Avistar (Serviço de Atendimento à Pessoa com Deficiência), Apaspi (Associação dos Pais e Amigos dos Surdos de Piracicaba), Auma (Associação dos Pais e Amigos dos Autistas), Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Espaço Pipa (Associação dos Pais e Irmãos das Pessoas com Síndrome de Down), Centro de Reabilitação, Projeto Crescer, Numape (Núcleo Municipal de Apoio Pedagógico da Educação Especial), Associação dos Pais e Amigos da Escola de Educ. Especial Passo a Passo, AAPP (Associação dos Amigos e Paradesportistas de Piracicaba), Associação Piracicabana dos Osmotizados e Agetip (Associação dos Grupos de Terceira Idade).

A experiência das entidades, segundo Gilmar Rotta, tende a enriquecer o projeto Câmara Inclusiva tornando-o mais assertivo. “Temos consciência que, estruturalmente, teremos muitas providências a tomar pois os prédios são antigos. Mas com os encaminhamentos que construiremos juntos, com certeza poderemos projetar mudanças que atinjam o máximo possível de acessibilidade, facilitando a participação das pessoas com deficiência e dificuldades de mobilidade”, ponderou lembrando ainda que, todo projeto, respeitará as limitações e previsões orçamentárias legais.

A reunião de lançamento da Câmara Inclusiva acontece nesta quinta-feira (27), às 9h, na sala Walter Ferreira da Silva (Pira). A entrada acessível é pela rua do Rosário, 833.



Tópicos: Câmara InclusivaGilmar Rotta

Notícias relacionadas