PIRACICABA, DOMINGO, 21 DE OUTUBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

25 DE SETEMBRO DE 2018

Câmara aprova moção de apelo para construção de sedes para a PM


Moção de apelo foi discutida pelos vereadores Matheus Erler, Pedro Kawai, Laércio Trevisan Jr. e José Aparecido Longatto



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Antes de ser votada, vereadores discutiram moção por 44 minutos






A Câmara aprovou nesta segunda-feira (24), na 55ª reunião ordinária, a moção de apelo 136/2018, que destaca a importância de destinação de recursos financeiros do orçamento estadual para a construção de sedes de Companhias da Polícia Militar em Piracicaba. A propositura é de autoria da vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS).

Segundo a vereadora, o 10º BPM/i (Batalhão de Policia Militar do Interior) está instalado em Piracicaba há 42 anos, mas ainda não possui nenhuma Companhia de Policiamento com sede própria. As sedes atuais são locadas ou foram cedidas pela prefeitura.

Ela reforçou que a solicitação da ação no Orçamento do Estado já completa dois anos, além de várias tratativas já realizadas entre o Executivo Municipal, Governo do Estado e Polícia Militar do Estado de São Paulo, todas sem sucesso. A vereadora lembrou ainda que a prefeitura doou dois terrenos, um no bairro Conceição e outro no bairro Paulicéia.

A moção será encaminhada ao governador do Estado de São Paulo, Márcio França, com cópias para o comandante geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Coronel Marcelo Vieira Salles, e ao secretário de Estado dos Negócios da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

DISCUSSÃO ––  Antes de ser votada, a moção foi discutida por Coronel Adriana, na tribuna da Câmara. Além dela, outros parlamentares se posicionaram. “Na 4ª Cia, no São Dimas, são dois banheiros minúsculos e lá está o maior contingente de mulheres. É um problema que se arrasta há décadas no município e não se resolve. Já fiz 5 pedidos formais para cinco deputados, mas o recurso não foi liberado a nenhum deles. O dever é do Governo do Estado, não é justo colocar a missão nas costas da prefeitura”, disse a vereadora.

O presidente da Câmara, vereador Matheus Erler (PTB), parabenizou a vereadora pela iniciativa e disse que muitas vezes o município arca com a responsabilidade do Estado. Ele citou valor contingenciado pela Câmara e disse que este ano a devolução ao Executivo deverá ser para investimento na segurança, especialmente na construção de bases da Polícia Militar. Erler informou ter se reunido com o prefeito Barjas Negri (PSDB) para solicitar que o recurso seja aplicado nesta área. “Ele (Barjas) se sensibilizou e disse que acataria o pedido”, apontou Erler.

Já Laércio Trevisan Jr. (PR) enumerou uma série de iniciativas voluntárias em prol da 4ª Companhia. “Quando foi reativada, em 2004, foi por esse vereador, que na época era presidente de associação dos moradores do bairro. O Governo do Estado é o mesmo há 24 anos e são coisas que aconteceram nos 24 anos.”

Adriana reforçou que nenhuma das três cias oferecem boas condições e citou que há casos em que as pessoas são atendidas na garagem, que faltam estacionamentos para a população que precisa das unidades. “A minha preocupação é resolver o problema, qualquer que seja o partido no comando.”

José Aparecido Longatto (PSDB) elogiou a vereadora pela iniciativa e disse que no período atual o dinheiro não chega. Citou Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso para comentar sobre a criação do Plano Real. “A coisa degringolou de 2014 para cá, com a crise norte-americana”, avaliou, ao citar que o prefeito Barjas Negri (PSDB) ajudou a construir uma cidade que é referência no país.

A falta de recursos para a contratação na PM, na Policia Civil e ainda na Guarda Municipal foi um dos pontos destacados por Pedro Kawai (PSDB). Para ele, no passado existia o espírito voluntário entre a sociedade. “Temos que entender a realidade hoje. Há 20, 30 anos, tínhamos muito mais voluntários, a população se unia mais para ajudar o poder público no atendimento à população. Temos que enaltecer o trabalho voluntário feito no passado, mas hoje é difícil construir com a união da população.”



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583 Débora Bontorim Saia
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas