PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

06 DE ABRIL DE 2018

“Me preocupa o precedente”, diz Erler, sobre condenação de Lula


Presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba analisou que pressa para prisão “remonta aos porões da Ditadura”



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Matheus Erler tratou do assunto durante a 17ª Reunião Ordinária, na noite desta quita-feira (5)






O presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, Matheus Erler (PTB), demonstrou preocupação sobre a rapidez do pedido de prisão do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), expedido pelo juiz Sérgio Moro. 

“Não sou petista, digo como político e advogado que essa celeridade processual leva a fragilização do Judiciário e da Democracia”, disse. 

“O que me preocupa é o início de um precedente muito perigoso, não foi essa Democracia que o (deputado federal Mendes) Thame ajudou a construir na Constituinte de 1988”, observou Erler, ao comentar o assunto durante a 17ª Reunião Ordinária na quinta-feira (5). 

“Para mim, isso remonta aos porões da Ditadura e só acho preocupante o processo judicial do presidente Lula com essa celeridade e essa gana de vingança com sua prisão se tornando ‘sonho de consumo’”, disse.

Erler lembrou que o pedido de prisão foi expedido por Moro mesmo antes do TRF-4 (Tribunal Regional Federal), de Porto Alegre, receber a notificação do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a negativa ao habeas corpus, conforme a decisão do Plenário da Suprema Corte, na quarta-feira (4).



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoMatheus Erler

Notícias relacionadas