PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 19 DE SETEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

02 DE MARÇO DE 2018

Erler concorda com comissão para acompanhar gestão do Ipasp


Reforma previdenciária não pode virar modismo, disse presidente da Câmara ao defender proposta de Gilmar Rotta (PMDB)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Ele elogiou iniciativa da Comissão de Finanças e Orçamento




Ao ocupar a tribuna da Câmara nesta quinta-feira (1º), na 8ª reunião ordinária, o vereador Matheus Erler (PTB), presidente da Casa de Leis, elogiou o vereador Gilmar Rotta (PMDB), presidente da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento, em propor uma comissão para acompanhar o debate entre prefeitura, Ipasp (Instituto de Previdência e Assistência Social dos Funcionários Municipais de Piracicaba) e Sindicato dos Trabalhadores Municipais sobre o regime de previdência e assistência social dos servidores. 

O parlamentar citou a discussão nacional sobre a reforma da Previdência Social e contestou o fato de déficit no INSS, como alegado pelo Governo Federal. "Ao contrário, há um superávit gigantesco. Pois, se não fosse assim, não se aumentaria a desvinculação de recursos da União, que no governo passado, antes do Temer, era de 20% e hoje são 30%", reforçou.

Sobre Piracicaba, Erler lembrou que existem mais de 6 mil servidores, que sofreriam com as eventuais mudanças. Ele defendeu a iniciativa de a Câmara criar a comissão para verificar a situação financeira do Ipasp, diante da argumentação recente do Executivo de que o instituto pode colapsar. "Reforma previdenciária não pode virar modismo. Não pode, no meio do jogo, porque eventualmente o Governo Federal quer aplicar uma reforma, trazê-la para o município. Posso garantir que a luta será grande, mas a força é muito maior", disse.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoMatheus Erler

Notícias relacionadas