PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 12 DE DEZEMBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

18 DE SETEMBRO DE 2018

Câmara aprova moção em defesa do Proerd


Propositura, de autoria de Coronel Adriana, repudia inclusão do tópico "luta contra o Proerd nas escolas" em pauta da assembleia geral da Apeoesp.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Vereadora reforçou a importância do programa no combate às drogas






Aprovada em caráter de urgência na reunião ordinária desta segunda-feira (17), a moção 134/2018, de autoria da vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS), repudia a inclusão do tópico "luta contra o Proerd [Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência, da Polícia Militar] nas escolas" na pauta da 21ª assembleia geral da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo).

A parlamentar utilizou a tribuna para fazer a leitura da propositura na íntegra e reforçar a importância do apoio ao programa. "Colocar em pauta essa reivindicação [lutar contra o Proerd] é, mais uma vez, dar amparo para que os traficantes de drogas, que hoje dominam muitas comunidades, passem também a dominar nossas escolas", cita Coronel Adriana no texto da moção de repúdio.

O Proerd teve origem inspirada em projeto posto em prática no Estados Unidos ––numa parceria entre o Departamento de Polícia de Los Angeles e o distrito escolar da cidade––, denominado de "DARE" (Drug Abuse Resistance Education), com o objetivo de promover o ensino preventivo contra as drogas e a violência.

Com ênfase às crianças do 5º ano do ensino fundamental, o programa, no Brasil, é ministrado por policiais militares voluntários que passam por treinamento de capacitação. Além de ensinar técnicas de resistência à pressão de quem oferece entorpecentes e auxílio para lhes dizer "não", os instrutores se reúnem com professores e pais para orientar sobre sinais de uso de drogas pelas crianças e como melhorar a comunicação dentro de casa.

Coronel Adriana solicita que a moção seja entregue ao governador Márcio França, com cópias ao Ministério da Segurança Pública, à Secretaria Nacional Antidrogas, à Secretaria Estadual dos Negócios da Segurança Pública, ao Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares, ao Comando Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, ao prefeito Barjas Negri (PSDB) e ao Conselho Municipal sobre Álcool e outras Drogas.



Texto:  Débora Bontorim Saia
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas