PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 22 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE SETEMBRO DE 2019

Pela primeira vez, alunos da Apaspi visitam a Câmara


Visita guiada está prevista no programa Câmara Inclusiva, que tem como objetivo ouvir de pessoas com deficiência as necessidades de acessibilidade dos prédios.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr (1 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (2 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (3 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (4 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (5 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (6 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (7 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (8 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (9 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (10 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (11 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (12 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (13 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (14 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr (15 de 15) Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Foto: Sidney Jr Salvar imagem em alta resolução

As crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).



Pela primeira vez, Ana Carolina, Beatriz Vitória e Luiz Augusto visitaram a Câmara de Vereadores de Piracicaba. Na tarde desta quarta-feira (25), os alunos da Apaspi (Associação de Pais e Amigos de Surdos de Piracicaba) participaram de visita guiada, prevista no programa Câmara Inclusiva, com o objetivo de apontarem as necessidades de acessibilidade dos prédios (principal e anexo) da Casa de Leis.

Animadas, as crianças percorreram os corredores da Casa, atentas em cada detalhe, enquanto se comunicavam entre si, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras). A servidora Erica Dinis explicava a funcionalidade de cada um dos espaços da Câmara, ao mesmo tempo em que as funcionárias da entidade traduziam, simultaneamente, para que as crianças pudessem compreender.

Depois de conhecerem o Plenário Francisco Antonio Coelho e o Setor de Protocolo, os visitantes preferiram usar o elevador, para chegar ao Salão Nobre Helly de Campos Melges. Para Beatriz, essa foi a melhor parte da visita. Ela, que veio de Mogi Iguaçu conhecer o Legislativo piracicabano, esbanjava simpatia por onde passava.

A mãe de Beatriz, Jordana Cristina de Melo, explicou que, na sua cidade de origem, não há vaga disponível com o especialista em fonoaudiologia, um tratamento que a filha necessita. “Por isso, decidimos vir a Piracicaba, com os nossos próprios recursos. Nem o auxílio transporte conseguimos, porque, embora não haja vagas, ainda tem o especialista”, contou.

Os visitantes conheceram, ainda, o prédio anexo, localizado na rua São José, a Escola do Legislativo, o Departamento de Documentação e Transparência, de Comunicação e o de Cerimonial. Luiz Augusto disse que gostou de “tudo” que viu na Câmara. Ele ficou encantado com o equipamento do fotógrafo que acompanhava a visita.

A fonoaudióloga Amalia Calil explicou que instituição realiza acompanhamento interdisciplinar especializado nas áreas de fonoaudiologia e pedagogia à criança e adolescente, na faixa etária de 0 a 18 anos, com deficiência auditiva moderada, severa ou profunda e também desenvolve um projeto pelo setor social junto às famílias, proporcionando “apoio, maior aprendizagem da Libras e aceitação do filho surdo”.

A assistente social da Apaspi, Sandra Rita da Cruz Moura, apontou a necessidade da instalação de placas indicativa dos lugares, para que o surdo tenha melhor noção do espaço. “Para todos os locais, existe um sinal em Libras, indicando a localização das coisas e os surdos precisam disso”, alertou.

Ela parabenizou a iniciativa da Câmara Inclusiva e disse que o projeto, além de melhorar o acesso das pessoas com deficiências, também promoverá maior socialização delas. “A criança surda já se sente muito isolada, às vezes ela até participa, mas no mundo próprio dela, que é silencioso. Então, surge esse projeto, que irá promover a inclusão delas não só na Câmara, mas na sociedade como um todo.”

Ao término da visita, o presidente da Câmara, o vereador Gilmar Rotta (MDB), agradeceu a presença dos alunos e declarou ser de fundamental importância a visita do Apaspi à Casa de Leis.



Texto:  Raquel Soares
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: Câmara Inclusiva

Notícias relacionadas