PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

09 DE MARÇO DE 2018

Data quer estimular debate sobre depressão na infância e adolescência


Aprovado nesta quinta-feira, projeto de lei de Moschini cria data para a realização de atividades voltadas à prevenção e conscientização.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Projeto de lei de Moschini foi aprovado na reunião ordinária desta quinta-feira



Para jogar luz sobre um comportamento que afeta 2% das crianças e 10% dos jovens no mundo, o vereador Ronaldo Moschini (PPS) teve aprovado projeto de lei que propõe a realização de atividades, sempre em novembro, para chamar a atenção para a importância da prevenção da depressão na infância e adolescência.

O parlamentar e também médico afirma que a ideia de instituir no município uma data para, todo ano, tratar do tema veio dos casos com os quais ele tem contato "no dia a dia, com as pessoas que o procuram". Moschini rebate o senso de que "todas as crianças são felizes".

"Estudos apontam que 2% das crianças sofrem de depressão grave, número esse que aumenta para 10% na adolescência. Perto de 40% desse público, ao se consultar com um psiquiatra, apresentam diagnóstico estrutural de depressão. Em algumas estatísticas, o diagnóstico de depressão chega a estar representado em cerca de 50% das crianças e dos adolescentes observados", aponta.

Moschini alerta para o fato de a depressão na infância e adolescência ser "totalmente diferente da do adulto". "Os sintomas na criança são de difícil reconhecimento, uma vez que a depressão pode assumir diversas formas. A atenção deve estar voltada às alterações de comportamento, estados emocionais e ritmos do dia a dia."

O vereador lista os sintomas que costumam apontar se uma criança está ou não deprimida: falta ou excesso de apetite, agressividade e raiva, culpa, medo anormal, comportamento introspectivo que não era presente antes, isolamento e falta de contato com pais, pouca ou nenhuma vontade em querer brincar e falta de ânimo para ir à escola ou realizar atividades de que gostava.

"Qualquer mudança no comportamento de uma criança em que não se identifica nenhuma causa externa ou física deve ser objeto de uma atenção especial. Um mau humor que resulte de uma perda, que dure mais de algumas semanas, deve ser considerado como possível depressão", afirma o parlamentar.

Com a aprovação, na reunião ordinária desta quinta-feira (8), do projeto de lei 309/2017, que incluiu o "Dia de Conscientização e Prevenção da Depressão Infantil e na Adolescência" no calendário oficial de eventos do município, Moschini quer ampliar o debate, com a participação de especialistas. "Pretendemos trazer profissionais multidisciplinares à Câmara para proferirem palestras voltadas à conscientização, pois se trata de um assunto de grande relevância", afirma.



Tópicos: LegislativoRonaldo Moschini

Notícias relacionadas