PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE FEVEREIRO DE 2020

Coronel Adriana destaca estudos da Câmara e cobra ações da Prefeitura


A parlamentar parabeniza grupo de estudos para alterações do Regimento Interno da Câmara e na Lei Orgânica Municipal, além de cobrar ações da Prefeitura em prevenções



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana destaca estudos da Câmara e cobra ações da Prefeitura






Primeira oradora a ocupar a tribuna da Câmara, na 4ª reunião ordinária de ontem (13), a vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (CID), por 10 minutos, comentou sobre o teor de alguns requerimentos de sua autoria, que cobram responsabilidades da Prefeitura quanto aos problemas de enchentes na cidade, especialmente que afetou o entorno do ribeirão Piracicamirim. 

A parlamentar também considera outros problemas que afetam a população, na área de prevenção, no combate ao mosquito da Dengue e, também o dilema que a sociedade enfrenta em decorrência da atuação da empresa Congás, na colocação de tubulações pela cidade. 

Coronel Adriana iniciou suas considerações agradecendo o empenho de grupo de estudos da Câmara, composto por servidores e vereadores, liderado por Nancy Thame (PSDB), nos dois anos de avaliações sobre reformas no Regimento Interno da Câmara e, da Lei Orgânica Municipal. 

Sobre os requerimentos que foram avaliados e aprovados na 4ª reunião ordinária de ontem (13), a vereadora Coronel Adriana pontuou o requerimento de urgência 144/2020, em  situação bastante grave, que foi a questão da cheia do ribeirão Piracicamirim, na rua Frei Tomé de Jesus, em rua que está sendo asfaltada.

Também relaciona a rua Jorge Zohnir, que teve impacto no escoamento de água, pois não está em um nível tão baixo que permita a saída das águas quando o ribeirão enche.

A parlamentar aponta local acima, perto desta rua, que não chega a ter dois metros de largura, sendo que em razão disso, o rio enche rápido ali, e não consegue escoar as águas.

"A gente foi conversar com moradores, perguntar para moradora se ela foi avisada. Não houve nenhum aviso, para que pudesse se precaver e erguer os móveis, vimos a situação dos bueiros, de onde tirou um caminhão de lixo de lá, e isso leva a encher, mesmo. Aquela boca de lobo de escoamento não está visível, está no mesmo nível, os moradores não foram avisados, é um caldo de problemas e que leva a comunidade a ser vitimada", relata a parlamentar.

Coronel Adriana também avalia que teve gente que perdeu muita coisa. E, lembra que foram orçados no ano passado R$ 11,5 milhões para prevenção e combate a enchetes.

A consideração é que essa rua continua com este problema. E, solicita que a prefeitura informe sobre o caso, como foi e de que forma foram gastos cada uma destas dotações orçamentárias. 

Coronel Adriana concluiu suas explanações ao comentar sobre os transtornos causados à população pela empresa Congás, ao perfurar toda cidade para colocação de encanamentos, o que compromete a camada asfáltica de grandes avenidas. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Infraestrutura UrbanaAdriana Nunes

Notícias relacionadas