PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 22 DE AGOSTO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE JULHO DE 2019

Abdala denomina de 'Heitor Soledade' a estrada municipal PIR-356


Ato solene aconteceu neste sábado, com a presença do prefeito Barjas Negri.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (4 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (5 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (6 de 6) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução


Na manhã deste sábado (29), o vereador Marcos Abdala (REP) participou do ato solene que conferiu o nome de "Heitor Soledade" à estrada municipal PIR-356, que liga os bairros Pau D'Alhinho e Bangé. O parlamentar é o autor da lei municipal 8.751/2017, após projeto de lei proposto por ele ter sido aprovado pela Câmara.

O ato contou com a presença do prefeito Barjas Negri (PSDB), do secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Waldemar Gimenez, e de lideranças do bairro.

Barjas Negri parabenizou a família Soledade e Marcos Abdala pela homenagem, lembrando a atuação de Heitor no trabalho realizado para a manutenção da estrada e na promoção da tradição afrobrasileira do Batuque de Umbigada no município.

Marcos Abdala também agradeceu à família Soledade a confiança e a oportunidade de, mais uma vez, poder homenageá-la. "Heitor fez doação de terras para a construção da estrada José Francisco Perez Gonzalez, conhecida como 'estrada do Pau D'Alhinho'. Batalhou e conservou essas estradas e hoje recebe uma justa homenagem", conclui o parlamentar.

Heitor nasceu em Piracicaba, em 12 de abril de 1907. Filho de Avelino Soledade e Elisa Florência, cresceu na área rural e, desde cedo, trabalhou na lavoura. Foi casado com Sebastiana Serafim e teve seis filhos: Maria Elisa, Leontina, Aparecida, Tereza, Pedro e João Antônio.

Na década de 1940, Heitor fez doação de uma área para a construção da estrada do Pau D'Alhinho. Foi um grande defensor das tradições de sua comunidade, principalmente do Batuque de Umbigada, dança originária da África, preservada na cidade e transmitida por gerações.

Morreu em 12 de março de 1949, aos 41 anos.



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918


Tópicos: LegislativoMarcos Abdala

Notícias relacionadas