PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

16 DE SETEMBRO DE 2011

Sargentos do BOPE ministram palestra em Piracicaba


Cerca de 200 pessoas participaram na noite de ontem (15/09) da palestra com os sargentos Carlos Mello e André Monteiro do Batalhão de Operações Policiais Especiais (...)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução



Cerca de 200 pessoas participaram na noite de ontem (15/09) da palestra com os sargentos Carlos Mello e André Monteiro do Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (BOPE), que teve como tema “Implantação das UPPs e dos projetos sociais nas comunidades do Rio de Janeiro, realizada no auditório da ACIPI e por iniciativa do vereador Paulo Henrique Paranhos Ribeiro (PRB), idealizador e coordenador da Campanha “Todos Contra a Pedofilia”.

O Batalhão que possui um efetivo de 400 homens, sempre mantém uma companhia de sobreaviso, para ocorrências que envolvam reféns, uma Unidade de Intervenção Tática, com negociadores, atiradores de precisão equipe anti-bombas, blindados e veículos especiais, grupo especializado em resgate e retomada e o setor de inteligência e está ligado diretamente ao Chefe do Estado.

PALESTRA

Segundo o sargento Carlos Mello que está há 16 anos no BOPE, o Rio de Janeiro possui hoje mais de 1000 favelas, com 10 milhões de pessoas reféns do tráfico e da violência e apenas 17 pacificadas, número que espera aumentar com o passar os anos.

A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) é um novo modelo de Segurança Pública e de policiamento que promove a aproximação entre a população e a polícia, aliada ao fortalecimento de políticas sociais nas comunidades. Ao recuperar territórios ocupados há décadas por traficantes e milicianos, as UPPs levam a paz às comunidades.

As UPPs representam uma importante ‘arma’ do Governo do Estado do Rio e da Secretaria de Segurança para recuperar territórios perdidos para o tráfico e levar a inclusão social à parcela mais carente da população. Hoje, cerca de 280 mil pessoas são beneficiadas pelas unidades.

“A implantação de uma UPP é um trabalho difícil e que leva tempo, pois temos que recuperar o território ocupado pelos traficantes, combatê-los e ganhar a confiança da população. Fazemos isso através de ações sociais, ajudando a população naquilo que mais precisam com doação de roupas, mantimentos e até limpeza pública. Quando necessário recolhemos até o lixo das ruas”, comentou o militar.

Ele explicou que as ações do BOPE são planejadas com antecedência, principalmente, quando o alvo são depósitos de armas, esconderijos de drogas e capturar foragidos. Nesses casos, o fator-surpresa é fundamental para o sucesso da ação.

Uma das táticas é subir morros por trás e descer de rapel para atacar o inimigo de surpresa; outra, cercar uma favela de forma ostensiva, com um monte de viaturas, dando toda a bandeira de que vão subir em busca de algo ou alguém. Quando a atenção dos traficantes dos morros ao redor estiver voltada para a invasão iminente, o BOPE sobe o morro vizinho para pegar todos desprevenidos.

Carlos Mello falou sobre as ações que levaram a retomada do Complexo do Alemão e das dificuldades que enfrentaram durante o processo e do Morro da Mangueira e deixou claro que o objetivo ao instalar um UPP é estabelecer uma relação de confiança com os moradores e colaborar com a solução dos problemas existentes e não criar novos problemas.

“Quando retomamos o Morro da Mangueira a prefeitura foi junto, porém não entendeu o conceito e acabou atrapalhando nosso trabalho, já estamos lá há 60 dias e ainda não conseguimos estabelecer uma relação de confiança com a comunidade”, disse Carlos Mello.

PEDOFILIA

Os sargentos Carlos Mello e André Monteiro disseram que passaram a dar mais atenção para os crimes de pedofilia e estupro após a visita do vereador Paulo Henrique ao BOPE, pois até então o batalhão combatia os crimes ligados ao tráfico de drogas e armas.

“Após a ocupação das UPPs, começamos a perceber que os índices de crimes ligados ao tráfico de drogas e armas diminuíam, e começou a aumentar os casos envolvendo pedofilia, até então ocultado pelos traficantes, que não queriam a presença da policia na Comunidade. Se houvesse a denuncia a policia iria investigar e por medo os não denunciavam o crime”, comentou André Monteiro.

Segundo o sargento, a população vê com espanto o fato do BOPE estar engajado na Campanha Todos Contra a Pedofilia, para ele o  batalhão é uma máquina de guerra pronta para combater crimes pesados com armas e explosivos e agora está combatendo um crime violento a dignidade da pessoa humana e ao psicológico da criança.

O sargento comentou que após a última visita vereador Paulo Henrique ao BOPE, para orientá-los e divulgar a Campanha, houve uma denuncia de contra um pedófilo que estava agindo no Morro da Mangueira, que já possuía um mandato de prisão no Estado do Maranhão e foi preso pelo BOPE.  

“A população confia em nosso trabalho e sabe que quando entramos em combate contra uma pratica ilícita é algo sério e necessário, eles tem nos ajudado, denunciado os crimes de abuso sexual. Agradecemos muito ao vereador Paulo Henrique por ter nos alertado para esse crime hediondo que destruir a vida de uma criança”, afirmou o sargento, que tem recebido apoio da comunidade e do Governo.

O vereador Paulo Henrique comentou que o objetivo da palestra era mostrar o trabalho do BOPE e a ligação do batalhão com a Campanha Todos Contra a Pedofilia, que está sendo implantada nas UPPs e tendo resultados satisfatórios.

“Muitos me criticaram por não entender a ligação da Campanha com o BOPE e que o crime de pedofilia está em todos os lugares e precisa ser combatido e para isso precisamos de parceiros com vontade de lutar por nossas crianças e credibilidade, para que a população não tenha medo de denunciar e a segurança de que algo será feito”, comentou Paulo Henrique.

O gerente Executivo da ACIPI, Sergio Furtuoso, parabenizou o vereador pelo sucesso da Campanha, responsável pela denuncia e prisão de pedófilos na cidade e elogiou curso dado pelo BOPE em Piracicaba.

 

 


Patrícia Sant’Ana Amancio _ MTb: 24.154
Foto: Davi Negri _ MTb: 20.499



Texto:  Patrícia Moraes Sant'Ana - MTB 24.154


Tópicos: Fórum Combate à PedofiliaPaulo Henrique

Notícias relacionadas