PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 22 DE JULHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE MARÇO DE 2019

Na tribuna, Lair Braga cobra acessibilidade na praça José Bonifácio


Questionamentos aconteceram durante a 8ª reunião ordinária desta quinta-feira (28)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Vereador ocupou a tribuna na 8ª reunião ordinária






O vereador Lair Braga (SD) ocupou a Tribuna na noite desta quinta-feira (28), na 8ª reunião ordinária, para cobrar do Executivo melhorias na praça José Bonifácio. Durante 4 minutos, o parlamentar citou a questão da falta de acessibilidade para portadores de deficiência física no local e o protesto contra a perícia médica pelo Sindicato dos Municipais. 

“Aqui é o Nelson Santista e tem que ter alguém para ajudar ele a subir a rampa, porque olha que coisa fantástica que fizeram alí: dobraram em cima da guia e para o cidadão subir como é que faz?”, questionou Lair ao exibir fotos registradas.

Por meio de matéria publicada na Gazeta de Piracicaba, cujo título era: “Prefeitura inicia melhorias na praça José Bonifácio”, Lair questiona que mesmo que há boatos que o projeto é denominado como belezura e que há uma equipe trabalhando no local, não foi visto nenhum projeto na maquete. “Esperamos que no dia 20 de março, no fórum, nós conseguimos ver alguma coisa”, ressaltou o vereador.

O vereador agradeceu à Tribuna Piracicabana por publicar a matéria “Quem ganhou”, no Caldeirão político com o Capiau de Piracicaba, em que menciona que a praça começou a receber melhorias depois de solicitações de Lair. “Para mim o que importa não é quem fazer ou deixar de fazer. O que importa é que a praça volte a ser habitada pela população”, disse.

 

SEMPEM - No final do tempo, Lair citou o protesto que ocorreu na última quarta-feira (27), contra perícia médica pelo Sindicato dos Municipais. O vereador relembrou que coincidentemente, há cerca de três reuniões atrás, ele e os vereadores Paulo Serra (PPS), Ary Pedro Jr. (SD) e Matheus Erler (PTB) enviaram um ofício questionando 'em cima' da Sempem. 

"Eu costumo dizer que o Sepem é para os trabalhadores municipais um tribunal. Alí o trabalhador é julgado como uma pessoa que não gosta de trabalhar e quer faltar do serviço. Quando, na realidade, o próprio sindicato acabou realizando um velório de uma pessoa que acabou morrendo em consequência disso", disse. 



Texto:  Ana Caroline Lopes
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara
Edição de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoLair Braga

Notícias relacionadas