PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

20 DE DEZEMBRO DE 2018

Erler finaliza gestão na Câmara com economia de R$ 27 milhões


Soma corresponde ao período de 5 anos e inclui a previsão de economia já para 2019, cujo orçamento é de sua responsabilidade



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Sidney Jr Salvar imagem em alta resolução

Crise nacional exigiu austeridade financeira no Legislativo



A Câmara de Vereadores de Piracicaba, sob duas presidências e quatro anos da gestão de Matheus Erler, economizou R$ 23 milhões, a partir de uma gestão economicamente austera. Em 2018, o valor devolvido ao Executivo é de R$ 4.7 milhões, porém, a economia total no ano foi de 22% (R$ 9,7 milhões). Além disso, para 2019, a Casa de Leis reduziu em R$ 4,7 milhões a previsão de gastos, cuja soma de economia alcança, em cinco anos, R$ 27 milhões.

“Iniciamos o ano de 2018 com R$ 5 milhões a menos no Orçamento, por meio da revisão do PPA (Plano Plurianual) 2018-2021. Ele previa R$ 42,9 milhões para a Câmara, porém, utilizamos R$ 33 milhões, ou seja, economia de 25%”, explica o Diretor do Departamento de Administração, Mauro Rontani.

Segundo o chefe financeiro do Departamento de Administração, Francisco Gomes Ferreira, o Orçamento de 2019 será de R$ 41,9 milhões, número que está aquém do que previa o PPA 2018-2021. “A Câmara tem direito a correção de 7% sobre inicial constante no PPA aprovado em julho de 2017, logo, estaríamos com Orçamento de R$ 45,9 milhões em 2019, ou seja, estamos abrindo mão de mais R$ 4 mi”, explica.

Mas como a economia foi feita? Com foco no bom uso do dinheiro público, a Câmara renegociou contratos, diminuiu os valores das diárias de viagens oficiais e reduziu as horas-extras, como também as despesas em serviços essenciais: obras, material permanente, energia elétrica, telefonia, combustíveis e gás.

Para o presidente da Câmara, vereador Matheus Erler (PTB), as duas gestões da Mesa Diretora (2015-2016 e 2017-2018), todos os parlamentares e os servidores da Casa tiveram papel fundamental, como agentes políticos e cidadãos, e entenderam a necessidade de contribuir com a economia do munícipio, em um momento delicado no país. “Se conseguimos chegar a esses resultados, especificamente nos últimos dois, é porque todos contribuíram e compreenderam a necessidade das mudanças”, disse Erler. “A gente sonha, mas as coisas acontecem porque existem muitos que fazem”, completou.

Para 2019, o Orçamento previsto da Câmara será de R$ 41.950.000,00, uma redução de 8,65%, já que o valor é R$ 3.974.400,00 menor do que a projeção do PPA 2018-2020 (R$ 45.924.400,00). Entre as despesas, está incluída rubrica de R$ 1,8 milhão (4% do Orçamento do período) para a contratação dos aprovados no concurso que será realizado para a reposição de 8 vagas.

Em 2017, embora tenha aprovado um Orçamento de R$ 40,5 milhões, a Câmara abriu mão de R$ 5 milhões, já nas parcelas de transferência mensal (os chamados duodécimos). Em novembro, devolveu R$ 1,5 milhão para minimizar dívidas com hospitais que atendem pelo sistema SUS e, o restante, R$ 2.7 milhões, foram transferidos para os cofres municipais no início de dezembro, no fechamento contábil. Assim, a Câmara utilizou R$ 31 milhões e economizou R$ 9.428.281,35.

Erler lembra que 2017 foi um dos anos mais críticos na economia. Neste caso, o que foi economizado pela Câmara serviu para sanar as dívidas do Município com os hospitais da cidade. Já este ano, houve o empenho do Executivo em repassar a economia do Legislativo para convênios entre entidades assistenciais e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Confira abaixo os valores dos 5 anos

Orçamento aprovado, Orçamento realizado; Valor economizado

2015 – economia de 6,67%
R$ 34.600.000,00; R$ 32.290.613,90; R$ 2.309.386,10

2016 – economia de 7,17%
R$ 37.500.000,00; R$ 34.811.756,86; R$ 2.688.243,14

2017 – 23,28%
R$ 40.500.000,00; R$ 31.071.718,65; R$ 9.428.281,35

2018 – 22%
R$ 49.920.000,00; R$ 33.154.000,00; R$ 9.766.000,00

Orçamento inicial; Orçamento previsto; Previsão de economia 

2019 – 8,65%
R$ 45.924.400,00; R$ 41.950.000,00; R$ 3.974.400,00



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: CâmaraMatheus Erler

Notícias relacionadas