PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

08 DE MARÇO DE 2019

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus


O Ministério Público poderá ser acionado para rever a formação do loteamento São Matheus 2, na região de Santa Teresinha



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Rafael Henrique da Silva (1 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (2 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (3 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (4 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (5 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (6 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (7 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (8 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (9 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (10 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (11 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva (12 de 12) Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus
Foto: Rafael Henrique da Silva Salvar imagem em alta resolução

Dirceu Alves cobra responsabilidade pública em cratera do São Matheus



O vereador Dirceu Alves da Silva (SD), na manhã desta sexta-feira (8) verificou a extensão da enorme cratera, no bairro São Matheus 2, na região de Santa Teresinha, que recentemente provocou a queda de um caminhão do Corpo de Bombeiros, ao passar pelo final da rua 12, proximidades da Estação de Tratamento de Esgoto do bairro, onde foi literalmente engolido por um buraco de cerca de 30 metros de diâmetro e três metros de profundidade, que se formou no meio da pista, deixando exposto enormes tubulações, entre caixas de inspeção, canos de águas pluviais e de esgoto. 

Atendendo à inúmeras solicitações de moradores e proprietários de terrenos da região, o vereador Dirceu constatou in loco a extensão dos danos causados devido à má compactação dos solo, em infiltrações de águas pluviais que devem ter comprometido todo o complexo de galerias e tubulações que passam pela região. 

Diante dos fatos observados, o vereador Dirceu Alves reafirmou a disposição de primeiramente elaborar requerimento ao Executivo, cobrando informações sobre o caso. E, posteriormente, o parlamentar não descarta o acionamento do Ministério Público, para rever o caso. 

Segundo o parlamentar, muitas pessoas devem estar se sentindo iludidas, uma vez que boa parte do loteamento esta em área de foi aterrada, com pelo menos dois metros de altura, em formação de rochas e terras que denotam a preparação dos terrenos para a formação do loteamento.



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Reunião OrdináriaDirceu Alves

Notícias relacionadas