PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 8 DE JULHO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

25 DE JUNHO DE 2020

Covid-19: teste em assintomáticos evitou contágio ainda maior em lares


Em entrevista ao Parlamento Aberto, coordenador da Vigilância Epidemiológica de Piracicaba destacou trabalho realizado em casas de acolhimento de idosos.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Moisés Taglieta participou da live desta quarta-feira (24) do programa Parlamento Aberto





A testagem em pacientes assintomáticos de Covid-19 evitou número de mortes ainda maior nos lares de acolhimento de idosos. "Evidente que o ideal seria que não tivéssemos registrados nenhum óbito, mas com a experiência que observamos em outros países, conseguimos conter uma situação que poderia ser muito pior", explicou Moisés Taglieta, coordenador da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria Municipal de Saúde. 

Durante entrevista na live do programa Parlamento Aberto, na tarde desta quarta-feira (24), Taglieta relatou o trabalho desenvolvido pelo setor para a prevenção e combate ao novo coronavírus. Um dos pontos destacados foi a testagem realizada na cidade.

Ele explicou que, logo no início da pandemia no Município, foi identificada a necessidade de testagem em grande escala para detecção do vírus também em pessoas que não apresentavam sintomas da Covid-19, os assintomáticos, que, segundo estudos recentes, os quais contam com uma taxa de infecção de 40%.

Taglieta utilizou o exemplo do Lar Betel, instituição onde teve surto de disseminação do novo coronavírus. Quando os casos começaram a aparecer entre os moradores da entidade, a Vigilância Epidemiológica passou a testar moradores de outras casas de idosos e identificou a presença de anticorpos em pessoas que não apresentavam sintomas. Com este dado, apontou o coordenador do órgão, o setor passou a realizar testes nos 27 lares de passagem de idosos (LPI) do Município, com o intuito de impedir a disseminação ainda maior.

A medida teve resultados positivos, avaliou Moisés, em comparação ao número de mortes em instituições de acolhimento de idosos de outros países. Embora o Lar Betel tenha registrado 11 óbitos, em meio a 80 casos positivados de Covid-19, o número é considerado baixo se comparado com instituição nos Estados Unidos, onde de 106 idosos, 96 falerecem, e na Itália, onde a Covid-19 matou todos os 87 moradores de um lar.

“Faz uma diferença enorme você poder ter uma história e utilizar esse conhecimento e a gente teve a possibilidade de fazer isso”, disse Taglieta.

De acordo com o coordenador da Vigilância Epidemiológica, a identificação do vírus em pessoas assintomáticas é um desafio, visto que os testes que detectam o Covid-19 identificam a existência do novo coronavírus a partir da presença de anticorpos que são visualizados, geralmente, após um período do contagio. Entretanto, a ação promoveu a tomada de medidas de precaução ao contágio e o controle do número de infectados.

Taglieta citou ainda ações positivas do Município no combate ao Covid-19 que asseguraram o tratamento dos infectados, como a criação de 43 leitos de UTI e alertou para a importância do isolamento social, que é, conforme ele salientou, "a medida mais efetiva para o combate à pandemia". O coordenador da Vigilância Epidemiológica apontou a necessidade de conscientização de comerciantes e consumidores para o controle do número de casos do novo coronavírus, bem como da população geral, com a permanência em casa e cuidado na realização de atividades externas, como exercícios físicos, por exemplo.

Ele também falou sobre a ação desempenhada para a vacinação de idosos contra a gripe, que obteve 115% de atendimento da meta. Taglieta alertou sobre a necessidade de vacinação das crianças, visto que, mesmo sem apresentar quadro de grande perigo, elas também são infectadas e transmitem o vírus. “Com a vacinação contra o vírus da gripe Influenza, as pessoas vão ter menos síndromes gripais e vão se expor menos”, comentou.

ACESSE O CONTEÚDO
As lives do programa Parlamento Aberto são realizadas no perfil do Instagram, que pode ser acessado em @parlamento_aberto.

As entrevistas também podem ser acessadas no canal do YouTube do Departamento de Comunicação da Câmara de Vereadores de Piracicaba e, ainda, no podcast produzido pela Rádio Câmara Web, que está anexado nesta matéria.

Para receber as informações do Parlamento Aberto direto no celular, é possível se cadastrar na lista de transmissão do Whatsapp neste link.



Texto:  Larissa Souza
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Saúde Parlamento Aberto Coronavírus

Notícias relacionadas