PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 9 DE JULHO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE MAIO DE 2020

Com isolamento consciente, curva da Covid-19 achataria até julho


Em entrevista ao Parlamento Aberto, o secretário da Saúde, Pedro Mello, reforçou a necessidade de isolamento para mudança na curva de contágio do Covid-19



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução




O secretário municipal de Saúde, Pedro Mello, reforçou a necessidade do isolamento social para o achatamento da curva de contágio pelo novo coronavírus. Durante a live no perfil do Instagram do programa Parlamento Aberto, na sexta-feira (22), ele ressaltou que, se a população seguisse a taxa recomendada, acima de 60%, até por volta da metade do mês de junho, os índices de Covid-19 estariam em processo de regressão em julho.

No entanto, o titular da SMS salientou que a taxa de isolamento na cidade tem variado entre 43 a 50%, segundo o Sistema Inteligente de Monitoramento, do Governo do Estado de São Paulo. O dado, aponta Mello, é preocupante para a secretaria. "Neste momento, o vírus apresenta crescimento de contágio de aproximadamente 10% ao dia e uma pessoa contaminada pode transmitir a doença para até duas pessoas", lembrou, ao enfatizar que, quanto melhor for o isolamento, "mais rápido a gente sai deste processo".

Os números do aumento do contágio do novo coronavírus foram observados pelo secretário em comparação à primeira entrevista ao programa Parlamento Aberto, em 14 de abril. Na ocasião, havia 29 casos confirmados na cidade, 153 suspeitos, 131 descartados e apenas um óbito. Na entrevista do dia 22, pouco mais de um mês depois, havia 392 confirmados de Covid-19, 199 suspeitos, 895 casos descartados, 163 em tratamento e 22 óbitos.

O secretário também citou dados referentes à quantia de profissionais da saúde contaminados pelo novo coronavírus que, até a última quinta-feira (21), chegou a 76.

Em relação ao número de leitos disponíveis para o tratamento do novo coronavírus, Pedro Mello comentou que a cidade no momento, apresenta taxa de leitos para terapia intensiva (UTI) superior à taxa recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), contudo, o avanço do número de contaminados pelo vírus gera preocupações.

Durante a live, o secretário também falou sobre os testes utilizados para a identificação da existência do vírus. Pedro Mello explicou que são utilizados três tipos de testes para a identificação e monitoramento das pessoas contaminadas pelo novo coronavírus: o teste molecular, realizado nos primeiros 10 dias de contágio da doença, e o teste imunológico, o chamado "teste rápido" -- que conta com 20 mil disponíveis na cidade.

Pedro Mello também apresentou informações sobre os recursos utilizados pela Secretaria da Saúde no combate ao novo coronavírus. De um orçamento em torno de R$ 18 milhões para o combate ao Covid-19, dos quais R$ 4 milhões foram disponibilizados pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, foram investidos até agora cerca de R$ 3,5 milhões.

Durante a live, o secretário de Saúde também comentou sobre a polêmica em torno do protocolo do Ministério da Saúde para o uso dos remédios hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento do novo coronavírus. "Não há estudos científicos que conformem a efetividade do tratamento com o medicamento", lembrou Mello. Ele explicou que, na cidade, o medicamento é utilizado quando aprovado pelo paciente, visto que o uso do medicamento pode ocasionar efeitos colaterais.

ACESSE O CONTEÚDO!
As lives do programa Parlamento Aberto são realizadas no perfil do Instagram, que pode ser acessado em @parlamento_aberto.

As entrevistas também podem ser acessadas no canal do YouTube do Departamento de Comunicação da Câmara de Vereadores.

Para receber as informações do programa Parlamento Aberto direto no celular, é possível cadastrar na lista de transmissão do whatsapp neste link.



Texto:  Larissa Souza
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Saúde Parlamento Aberto Coronavírus

Notícias relacionadas