PIRACICABA, SÁBADO, 30 DE MAIO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE ABRIL DE 2016

Camolesi participa de protesto a favor da Educação


A passeata foi definida em reunião no dia 1º de abril a fim de que os pais tomassem conhecimento da grave situação a qual as escolas da rede estadual estão enfrentando



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (4 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução


“Alunos unidos, jamais serão vencidos”: foi nessa ideologia, todos juntos reivindicando melhorias para a educação, que aconteceu hoje, 4, o protesto pacífico entre alunos do ensino fundamental e professores da Escola Eduir Benedicto Scarpari, localizada no Jardim Alvorada. O vereador Paulo Camolesi (Rede) também participou desse importante ato de cidadania na luta por direitos a melhores condições em um dos pontos primordiais para o desenvolvimento da sociedade: a educação.

A passeata foi definida em reunião no dia 1º de abril a fim de que os pais tomassem conhecimento da grave situação a qual as escolas da rede estadual estão enfrentando. O objetivo do protesto, que se estendeu em cinco bairros, foi questionar o corte de verbas do governo para as escolas estaduais e o descaso com os professores.

“Desde o final do ano passado, as escolas não têm recebido o material básico de higiene que é utilizado no dia-a-dia. A administração também não recebe cartucho para impressão de documentos da unidade escolar e até giz para professores está em falta”, elencou Thiago Ribeiro, líder comunitário e um dos precursores da reivindicação. Além disso, a unidade escolar necessita de 13 agentes para todos os turnos e, atualmente, conta com apenas cinco. Alguns voluntários do bairro Alvorada colaboram para dar continuidade ao funcionamento da instituição.

Os alunos, em sua maioria, vestiram camisetas pretas em sinal de “luto pela educação” e levantaram cartazes com frases como “cadê o dinheiro da educação?”, “chega de enganação, queremos educação” e “a casa grande surta quando a senzala aprende a ler”.

"A educação é a mola propulsora do desenvolvimento de uma nação. Do jeito que está nossa educação, particularmente no estado de São Paulo, com a desvalorização dos profissionais, com escolas em situações precárias, até mesmo faltando o básico, vai ser difícil chegar em um patamar em que nossas crianças e jovens possam sonhar com um Brasil melhor. Por isso, participei desse manifesto e achei a iniciativa da direção da escola muito importante. Essa é uma das maneiras de mostrar para a sociedade, aos responsáveis e à classe política, o descaso com a educação", ressaltou o vereador Paulo Camolesi.

Segundo Ribeiro, a Secretaria do Estado não estabeleceu prazo de quando os materiais chegarão nas escolas.



Texto:  Assessoria parlamentar


Educação Paulo Camolesi

Notícias relacionadas