PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

03 DE MAIO DE 2019

Câmara reforça preocupação com casos de dengue na cidade


Vereadores questionaram, durante a 24ª reunião ordinária, quais atividades a prefeitura realiza para combater a doença



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Trevisan comentou sobre atuação da empresa Oxitec

Trevisan comentou sobre atuação da empresa Oxitec
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Lair Braga quer saber a quantidade de fiscalizadores atuando no combate

Lair Braga quer saber a quantidade de fiscalizadores atuando no combate
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Dúvida de Rerlison é sobre recursos próprios e repasses estaduais e federais

Dúvida de Rerlison é sobre recursos próprios e repasses estaduais e federais
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Parlamentares apresentaram questionamentos ao Executivo

Parlamentares apresentaram questionamentos ao Executivo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Parlamentares apresentaram questionamentos ao Executivo



A Câmara de Vereadores de Piracicaba, por meio de requerimentos, demonstrou sua preocupação sobre o número de casos de dengue no município. As proposituras foram votadas na noite desta quinta-feira (2), durante a 24ª reunião ordinária, e são de autoria dos vereadores Laércio Trevisan Jr. (PR), Rerlison Rezende (PSDB) e Lair Braga (SD).

No último dia 12 de março, na 10ª reunião ordinária, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR), já havia tido seu requerimento 194/2019 aprovado, no qual solicitou informações do Executivo sobre o número de pacientes diagnosticados com dengue, zika vírus e chikungunya em Piracicaba.

Em resposta ao requerimento, encaminhada no dia 28 de março, a Secretaria de Saúde informou que em 2018 foram confirmados 13 casos de dengue e 6 de chicungunya. Neste ano, de janeiro a fevereiro, 56 casos foram confirmados.

Após a devolutiva, Trevisan Jr., por meio do requerimento de urgência 364/2019, solicitou informações de casos confirmados, porém relacionados a abril deste ano, pois segundo o parlamentar, somente o bairro Cecap/Eldorado está sendo atendido pela empresa Oxitec, empresa responsável pela produção do “Aedes do Bem”, que te como função o controle do mosquito que transmite a dengue.

”Nessa reposta nós obtivemos a informação de que havia aumentado 430% os números de casos de dengue nos primeiros três meses. Então, agora, estou pedindo o balanço deste mês para ver se houve um combate, uma nebulização e alguma providência tomada”, disse Trevisan.

O vereador questionou o motivo de a Oxitec apenas soltar o "Aedes do Bem” na região do Cecap, visto que no Centro, recentemente, foram constatados mais de 3 casos na mesma rua. “Nós precisamos entender por que se paga uma empresa para soltar em um único local e não se solta esse pernilongo do bem na cidade de Piracicaba”, reforçou.

Outro requerimento relacionado ao assunto, também aprovado na 24ª reunião ordinária, foi o 356/2019, de Rerlison Rezende, o Relinho (PSDB). Ele questiona quanto foi utilizado de recursos próprios e repasses estaduais e federais no ano de 2019 para fiscalização e combate a dengue e se há empresa terceirizada para essas atividades, além do uso de campanhas de conscientização.

O vereador Lair Braga (SD) também protocolou um requerimento de urgência, o 362/2019. Aprovada, a propositura reforça o número de casos de dengue na cidade e também questiona sobre o “Aedes de Bem”, porém ressalta sobre a quantidade de fiscalizadores atuando no combate. “O direito à saúde pública encontra-se positivado na Constituição Federal, expressamente nos artigos 6 e 196, sendo um direito social e fundamental”, ressaltou.

Lair confirmou que não tem conhecimento se esse pernilongo do bem está sendo espalhado só no Cecap, porém gostaria que isso fosse desvendado. “O que me preocupa é que a dengue não fica só no Cecap, ela fica em todos os bairros da cidade e em todos os setores. E eu creio que esse serviço está parado, não sei o porquê, talvez com questão econômica”, advertiu.

Leia mais

Trevisan solitica diagnósticos de dengue, zika e chikungunya

Combate à dengue é tema de requerimento analisado

Rerlison Rezende requer informações sobre o combate à dengue

Lair Braga questiona Executivo sobre casos de dengue no município



Texto:  Ana Caroline Lopes
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: LegislativoLaércio Trevisan JrRerlison RezendeLair Braga

Notícias relacionadas