PIRACICABA, DOMINGO, 31 DE MAIO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE MAIO DE 2016

André Bandeira quer educação no trânsito como disciplina em escolas


Projeto de Lei foi protocolado pelo vereador no início desta semana



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

"Educação no trânsito" como disciplina em escolas da cidade



Preocupado com o crescimento assustador dos acidentes de trânsito no país e principalmente em Piracicaba, o vereador André Bandeira (PSDB) protocolou no início desta semana, um projeto de Lei que solicita à Secretaria de Educação a implantação da disciplina ‘Educação no Trânsito’ na grade curricular das escolas municipais de ensino infantil, fundamental e particulares de Piracicaba.

A disciplina irá abranger as seguintes modalidades: Legislação no Trânsito, Proteção ao Meio Ambiente e Cidadania, Prevenção de Acidentes, Direção Defensiva e Primeiros Socorros. As temáticas serão abordadas de forma padronizada, observando-se, para tanto o nível de ensino.

“Este ano completa-se 20 anos que sofri um acidente automobilístico no cruzamento entre a rua Voluntários de Piracicaba e avenida Armando de Salles Oliveira, que me deixou em uma cadeira de rodas, após quebrar o pescoço e ter fraturas na 6ª e 7ª vértebras. O acidente aconteceu porque o motorista estava embriagado, fazendo roleta russa e passando no sinal vermelho quando bateu no meu carro”, relatou o parlamentar.

André Bandeira disse que acredita imensamente que a educação é a base de tudo. “Precisamos levar o conhecimento sobre educação no trânsito para as crianças crescerem sabendo o que é permitido ou não, para quando eles se tornarem motoristas possam ser responsáveis pelos seus atos de maneira consciente”, disse.

O parlamentar é um dos coordenadores do movimento MAIO AMARELO em Piracicaba que, após a aprovação de projeto de Decreto Legislativo, permite a Câmara de Vereadores de Piracicaba apoiar ao movimento. MAIO AMARELO é uma iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária e busca conscientizar à população sobre prevenção de acidentes de trânsito.

Os dados do Ministério da Saúde dizem que em 2014, 43.075 pessoas morreram devido aos acidentes de trânsito, sendo 118 mortes por dia, totalizando 201 mil feridos, sendo que destes 74% estavam em motocicletas. “Estes números refletem somente quando a pessoa tem morte instantânea, ou quando está a caminho dos hospitais. Após o paciente ter dado entrada nos hospitais e tenha falecido, a causa morte passa a ser por outro motivo, não pelo acidente de trânsito. Neste caso podemos então quadriplicar estes números”, esclareceu Bandeira.

A estatística do feriado da páscoa deste ano é mais preocupante ainda. Segundo a Agência Brasil, ocorreram 1.274 acidentes de trânsito nas estradas pelo país, sendo 145 acidentes graves, deixando 1.219 feridos, e 82 óbitos. Foram lavradas 29 mil multas, sendo que 110 por dirigir embriagado. No estado de São Paulo ocorreram 519 acidentes, com 21 óbitos e 1.650 multas por excesso de velocidade.

Um estudo mostra que a maior causa de acidentes de trânsito no Brasil é o uso do aparelho celular no volante (ler uma mensagem de texto com o carro a 60km/h equivale a percorrer 76 metros à cega), em segundo lugar é dirigir alcoolizado (21% dos acidentes, pelo menos um dos condutores havia ingerido bebidas alcoólicas), em terceiro lugar dirigir colado na traseira de outro veículo (responde por 12% dos acidentes registrados nas rodovias federais), em quarto lugar dirigir acima da velocidade permitida (12% dos acidentes são resultados desta infração), em quinto lugar deixar de ligar a seta (trocar de faixa sem ligar o sinalizador obriga o motorista na pista ao lado frear bruscamente, às vezes sem tempo hábil para evitar uma colisão), em sexto lugar deixar de usar o cinto de segurança (em uma colisão frontal a 60 km/h, um passageiro que viaja no banco de trás sem cinto é arremessado com um peso equivalente a 1.000 quilos, esmagando que está na frente) e em sétimo lugar não fazer a manutenção no veículo (a falta de cuidados mecânicos causa o dobro dos acidentes provocados por ultrapassagem proibida). “Por isso, que digo que 98% dos acidentes de trânsito acontecem por erro ou negligência humana, e podem ser evitados”, enfatizou André Bandeira.



Texto:  Assessoria parlamentar
Revisão:  Redação


Educação André Bandeira

Notícias relacionadas