PIRACICABA, SÁBADO, 25 DE MAIO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

20 DE MARÇO DE 2019

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba


Projeto do Executivo, em tramitação na Câmara destaca valores da cultura genuinamente piracicabana



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Vereadores avaliam Festival de Música Raíz de Piracicaba



Estimular e valorizar a cultura da autêntica música sertaneja, que tem em Piracicaba uma de suas maiores referências, aproximando-a ainda mais do público, abrindo espaço para novos talentos, dando-lhes visibilidade e novas oportunidades, dentro de um evento democrático e popular, que contribuirá com a divulgação e fomento da produção musical envolvendo compositores, cantores, músicos e o público local.
 
Este é o principal objetivo do projeto de lei 34/2019, de autoria do Executivo, protocolado em 1º de março e, que já ganha respaldo da Câmara pela iniciativa do vereador José Marcos Abdala (PRB) ao propor que a CLJR (Comissão de Legislação, Justiça e Redação) apresente emenda ao projeto, no sentido de garantir a participação institucional da Câmara na formação da comissão organizadora, onde seria denominado um servidor de carreira para representar o poder legislativo local.
 
Marcos Abdala também defende emenda de sua autoria, quando sugere para este mesmo festival, que a dupla Craveiro e Cravinho seja contemplada com uma menção honrosa.
Abdala reconhece que na Câmara, a exemplo de José Aparecido Longatto (PSDB), Wagner Alexandre de Oliveira, o Wagnão (PHS), Adriana Cristina Sgrigneiro, a Coronel Adriana (PPS), Nancy Thame (PSDB) e demais parlamentares demonstram gosto e apreço pela autêntica música raíz, que projeta Piracicaba no cenário nacional.
 
Sobre a iniciativa do Executivo, o parlamentar informa que ainda na campanha eleitoral, no plano de governo da Coligação Experiência e Trabalho para uma Piracicaba Melhor, conversou com o prefeito Barjas Negri (PSDB) no sentido de criar incentivos na valorização das artes, e também com foco no esporte, lazer e turismo.
 
"Este projeto vem somar e promover o surgimento de muitos artistas locais", disse Abdala na defesa da iniciativa. Além de enfatizar ações de seu gabinete que já se tornaram realidade em Piracicaba, a exemplo da instituição da Medalha de Mérito Musical José Rico; homenagem à dupla Craveiro e Cravinho; homenagem à família Soledade, por manter viva a tradição do Batuque de Umbigada, o Tambú; Medalha Zumbi dos Palmares, com foco nos mais de 100 anos de resistência e manifestação cultural que envolveu os negros que lutaram por liberdade, em plena era da escravidão, no século XVII, ao se refugiarem na Serra da Barriga, em Alagoas; Medalha Mestre Cosmo, pela sua dedicação e inteligência ao divulgar e manter viva a prática da capoeira.
 
Abdala também destaca relevantes manifestações culturais em Piracicaba, que só enobrecem as nossas raízes, a exemplo da Festa do Divino. Além de citar pessoas como o provedor da Irmandade de São Benedito, José Mariano (84); Tony Azevedo, nas tradições do Nordeste; Mestre Ambrósio, que aos 87 anos lidera um cordão para animar o carnaval de Piracicaba. Além outros abnegados que voluntariamente se empenham na difusão de nossos valores culturais.
 
Sobre as emendas que reforçam a importância da aprovação do projeto do Executivo, que cria o Festival de Música Raíz, Marcos Abdala informa que já tem a ciência da secretária municipal da SemacTur, Rosângela Camolese, ao acatar as sujestões propostas em prol da cultura local.
 
Projeto
 
O projeto fica instituído e vinculado às ações da SemacTur (secretaria municipal da Ação Cultural e Turismo), tendo por finalidade incentivar nos jovens o contato, a apreciação e a participação neste gênero que sedimentou as características históricas do caipira paulista através das gerações, bem como fomentar esta tradição tão genuinamente piracicabana, revelando novos talentos em composição, interpretação vocal e instrumental.
 
As datas de realização, forma de organização e inscrição, dentre outras normas necessárias à execução do festival serão objeto de regulamentação específica, a ser baixada por edital da Secretaria.
 
Serão formadas 02 (duas) comissões e 01 (um) júri para a realização do festival, com a seguinte composição: I - Comissão organizadora, composta por 02 (dois) representantes da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo, 01 (um) representante da área de educação musical e 01 (um) representante de órgãos de imprensa local ligados ao mundo musical; II - Comissão de seleção, composta até 60 (sessenta) dias antes da realização do festival, por 03 (três) membros, dentre especialistas em música raíz, artistas, jornalistas e outros profissionais ligados a este segmento ou à cultura musical e III – Júri composto por 05 (cinco) membros escolhidos dentre especialistas em música raíz, artistas, jornalistas e outros profissionais ligados a este segmento ou à cultura musical.
 
As comissões deverão ser nomeadas por decreto do poder Executivo, devendo suas atribuições específicas constar do regulamento do festival. A comissão organizadora exercerá suas funções de forma voluntária, não recebendo qualquer remuneração, sendo suas atividades consideradas de relevância para o município.
 
Os membros da comissão de seleção e do júri receberão o valor de R$ 600,00 (seiscentos reais) para cada membro, para pagamento das funções por eles desempenhadas, sendo que estes valores poderão ser atualizados, anualmente, de acordo com o índice oficial adotado pelo Município de Piracicaba, caso haja disponibilidade financeira e orçamentária para tanto.
 
Os membros das comissões organizadora, de seleção e premiação não poderão concorrer no festival com seus trabalhos, nem tampouco seus parentes em linha reta até o segundo grau.
 
Ficam instituídas as seguintes premiações no Festival de Música Raiz de Piracicaba: I – ao 1º colocado: prêmio de R$ 7.000,00 (sete mil reais); II – ao 2º colocado: prêmio de R$ 5.000,00 (cinco mil reais); III – ao 3º colocado: prêmio de R$ 3.000,00 (três mil reais); IV - Troféus “César e Paulinho” que serão entregues aos 10 (dez) participantes da etapa final do Festival.
 
As premiações poderão ser atualizadas, anualmente, de acordo com o índice oficial adotado pelo Município de Piracicaba, caso haja disponibilidade financeira e orçamentária para tanto. As despesas decorrentes do festival ora autorizado correrão por conta de dotações próprias inseridas nos orçamentos vigentes.
 
Para a realização do festival no exercício de 2019, fica o Município de Piracicaba autorizado a custear as despesas até o limite de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais). Para o aporte das despesas fica autorizado a abrir crédito adicional suplementar até o valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais), nas dotações orçamentárias nº 12011 – 13.392.0021.2136 – 339031 e 339039.
 
Na justificativa do projeto, o Executivo destaca ser importante esclarecer que a propositura visa estimular e valorizar a cultura da autêntica música sertaneja, que tem em Piracicaba, sendo que o festival contará com premiações e possibilitará a difusão deste tipo de música tão tradicional na cidade de Piracicaba, atendendo plenamente as normas de fomento à cultura e às tradições locais instituídas em nossa Lei Orgânica Municipal.
 


Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: CâmaraMarcos Abdala

Notícias relacionadas