PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 22 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE SETEMBRO DE 2019

Técnico em química apresenta projeto Prevenir, Educar e Reciclar


Antonio Ferraz de Campos ocupou a Tribuna Popular na 53ª reunião ordinária



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Ele disse que desenvolve o projeto antes mesmo da ECO-92






Com o propósito de divulgar o projeto Prevenir, Educar e Reciclar, o técnico em química Antonio Ferraz de Campos esteve na Câmara de Vereadores de Piracicaba nesta segunda-feira (23), na 53ª reunião ordinária, para ocupar a Tribuna Popular.

Ele disse que desenvolve o projeto há mais de 30 anos, antes mesmo da tradicional Eco-92 (Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento), e que a intenção é a de trabalhar o reaproveitamento de materiais e usá-los na educação ambiental de uma maneira mais consciente. “Precisamos conscientizar as pessoas”, explicou, ao citar que o trabalho engloba as áreas da saúde, da educação e do meio ambiente.

Campos disse que a ação é um mecanismo de inclusão social. “Não é só a sustentabilidade da matéria prima, mas do nosso conhecimento também”, contextualizou, ao indagar: “já é fato consumado que tudo pode acabar. Somos todos responsáveis, egoístas, miseráveis. Como sonhar com planeta sustentável, se não fizermos a nossa parte? Se não nos preocuparmos agora, como vai ficar a geração futura?”

O munícipe disse que os resultados podem ser obtidos do fundamental 1 ao ensino médio. Ele citou a máxima “não há nada ruim que não possa ser melhorado e nada ruim que não possa piorar”, ao trazer epidemias de dengue e sarampo como exemplos.

O técnico em química disse que está em busca de espaço para desenvolver os três eixos de sustentação do projeto. Sua intenção é que o projeto sirva de fonte de renda para os jovens, mas, para isso, seria necessária a criação de uma linha de produção, sem gastos com energia e pouco consumo de água. “Procuro trabalhar de forma mais lúdica e poética, para tentar sensibilizar as pessoas para que realmente esse projeto seja analisado.”

Para Campos, um eventual apoio ao projeto o tornaria sustentável até o ano de 2030. “É só através da educação que vamos conseguir”, disse.

Ao elogiar o munícipe pelas considerações, o vereador Jonson Sarapu de Oliveira, o maestro Jonson (PSDB), lembrou que Campos é morador do Eldorado, comentou que conhece seu ateliê e o trabalho voluntário que desenvolve na escola do bairro.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas