PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

09 DE JUNHO DE 2017

Situação da saúde pública mobiliza Câmara de Vereadores


Na 34ª reunião ordinária, quinta-feira (8), foi aprovado mais um requerimento sobre o problema



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução



A situação da saúde pública de Piracicaba tem mobilizado os vereadores da cidade. São desenvolvidas desde ações políticas, como a vinda de secretário do Ministério da Saúde, organizada pelo vereador Gilmar Rotta (PMDB), a atividades parlamentares, como a aprovação de requerimentos pedindo informações sobre as dificuldades do setor. 

Apenas neste ano, início da atual legislatura, foram 77 proposituras, divididas entre 10 requerimentos, três moções e 64 indicações envolvendo a Secretaria Municipal de Saúde. Na quinta-feira (8), foi aprovado, em regime de urgência, o requerimento 364/2017, do vereador Lair Braga (SD), pelo qual busca informações sobre vagas hospitalares e tempo de espera em unidades de atendimento. 

Antes, porém, o requerimento 347/2017, de Paulo Campos (PSD), pediu informações a respeito dos repasses do Fundo Nacional de Saúde e sobre a compra de leitos hospitalares de Piracicaba. Este tem sido a maior crítica dos parlamentares, que constantemente recebem pedido para internação de pacientes, mas ouvem a falta de recursos para vagas. Mas há, ainda, demandas por outras ações, como o pedido do vereador Rerlison Rezende (PSDB) para informações sobre chamadas no SAP 156 quanto a atendimento da Saúde.

Em maio, o vereador Gilmar Rotta (PMDB) cumpriu agenda com o secretário do Ministério da Saúde para Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, Rogério Luiz Zeraik Abdalla, que conheceu a situação da rede de saúde pública de Piracicaba. “O que o município precisa, sem dúvida, é uma participação maior da União”, disse o representante do governo federal. 

Gilmar Rotta disse que tem cobrado, constantemente, respostas para as demandas apresentadas. “Tenho ligado para o secretário nacional e, acredito, que nas próximas semanas teremos respostas”, disse. 

Na reunião de quinta-feira (8), o vereador José Aparecido Longatto (PSDB), líder do governo na Câmara, informou que já tratou com o prefeito Barjas Negri e o secretário municipal de Saúde, Pedro Mello, e aguarda resposta para que sejam agendadas reuniões com as bancadas e os problemas sejam encaminhados. “A gente sabe dos problemas e já está em contato com o Executivo”, disse. 

Os vereadores Wagner Oliveira (PHS) e Lair Braga chegara a sugerir que a Câmara de Vereadores de Piracicaba defina ações em conjunto, para que possa sensibilizar os governos, não apenas o municipal, mas também o estadual, com o objetivo de resolver os problemas de atendimento da rede pública municipal. 

REQUERIMENTO 364/2017 – Aprovado em regime de urgência na 34ª reunião ordinária, o requerimento 364/2017, do vereador Lair Braga (SD), pede informações ao Executivo Municipal sobre vagas hospitalares e tempo de espera em UPA (unidades de pronto-atendimento), postos de saúde e UBS (unidades básicas de saúde). 

Ele lembra do que ocorreu com a paciente Ivone Delfini Perez, que faleceu na UPA Vila Rezende enquanto aguardava vaga para internação. “Recebemos diariamente familiares em desespero por terem entes queridos aguardando vaga para internação”, diz no texto. “O fato lamentável (com a paciente) é um alerta a outros casos que possam surgir e ter o mesmo fim”, ressaltou o parlamentar. 

No requerimento, Lair Braga questiona quando a paciente deu entrada na UPA, qual era o diagnóstico, quanto tempo ficou aguardando vaga para ser internada, se existe falta de vagas para pacientes do SUS e, se em caso positivo, qual o motivo de não dispor de mais leitos? O vereador pergunta ainda sobre a causa da morte da paciente e onde ela se encontrava quando veio a óbito e se já havia sido internada.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Legislativo

Notícias relacionadas