PIRACICABA, DOMINGO, 25 DE FEVEREIRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE NOVEMBRO DE 2017

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"


Parceria entre a diretoria regional de Ensino e o centro de pesquisa da Apta possibilitou a apresentação de 24 trabalhos, envolvendo 43 professores e 20 mil alunos.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Laura Leite (estagiária) (1 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (2 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (3 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (4 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (5 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (6 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (7 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (8 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (9 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) (10 de 10) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"
Foto: Laura Leite (estagiária) Salvar imagem em alta resolução

Isac Souza acompanha final dos trabalhos "A ciência na escola"


O vereador Isac Souza (PTB), mentor do projeto "A ciência na escola", parceria entre a diretoria regional de Ensino de Piracicaba e o polo regional da Apta (Agência Paulista de Tecnologia e Agronegócios), órgão de pesquisa da secretaria estadual de Agricultura, na região da vila Fátima, na manhã desta sexta-feira (24) acompanhou boa parte da apresentação final dos 24 trabalhos desenvolvidos por 43 professores em salas de aula, envolvendo mais de 20 mil alunos da rede estadual.

O parlamentar destacou o afinco com que os professores abraçaram a ideia do projeto, bem como a participação dos alunos, no despertar da conscientização sobre a preservação do meio ambiente, através da reciclagem, além de vivenciarem na prática os laboratórios e setores de pesquisa, conhecendo as diversidades das espécies, no trabalho do plantio e colheita de cana e avaliação do teor de açúcar.

Isac também enalteceu o trabalho dos alunos da escola Mello Coutrim, na reciclagem de papel, que originou na fabricação de um marca texto, o que reflete na prática o resultado do trabalho dos professores. Para o ano de 2018 o parlamentar falou da importância de expandir a iniciativa para outras escolas e reconhecer o mérito de trabalhos que se destacam, além de retomar o diálogo com a rede municipal, visando a ampliação do projeto.

A parceria visa a formação continuada de professores das disciplinas de ciências e biologia, em temas como agricultura sustentável e resíduos sólidos, entre outros, divulgando os trabalhos realizados em Piracicaba. O projeto também contempla a realização da 'Semana de ciências', na Apta, aberta para a comunidade. O projeto já envolve 30 mil alunos da rede estadual, difundindo o universo do campo, ligando a agricultura à cidade, aproximando a ciência para todos.

Programação

Na manhã desta sexta-feira (24), das 8 às 12 horas aconteceram as apresentações dos projetos. Energia solar: buscando uma forma simples de purificação da água (Premiados na Categoria Jovem 2, no Prêmio Arcelor Mittal de Meio Ambiente/2017), da escola estadual Dário Brasil - professora responsável: Patrícia de Moura. Alunos: Linda Rodrigues Alves, Pedro Fernando da Silva Costa e Suele Maryana Pinto.

Trabalhos apresentados: Propriedades específicas e usos de materiais - Carolina Miller Azevedo Nachtegaele, escola Afonso José Fioravante, Sandra Dantas, escola João Guidotti; Cana de açúcar: da antiguidade aos dias atuais - Aricelis Biscaro M. Marques, escola Prof. Juracy Neves de Mello Ferraciu; Sensibilidade ambiental e mudança de atitudes: o descarte de baterias de celulares - Marlene Aparecida da Silva, escola Felipe Cardoso Alexandre Bedin, escola Jeronimo Gallo, Alessandra C. V. L. de Paula - Escola Benedicto Evangelista da Costa.

Projeto: "Reciclar é o seu papel", Karina Tedesco - escola João Sampaio, Maria Cristina Barone, escola Antônio de Mello Cotrim, Patrícia de Moura, escola Dario Brasil, Pedro Urbano, escola Adolpho Carvalho; Disciplina eletiva: Reciclar, viver e ponto final, Célia Regina Righi - Escola Sud Mennucci; Resíduos sólidos, Aline Trevisan de Freitas Brasil - escola Elias de Mello Ayres; Agricultura orgânica e plantas medicinais, Fátima Filomena Reis - escola Dr. Prudente.

Controle biológico e seu uso na agricultura orgânica, Viviane Zaia Perin - escola Angelo Franzin; Agricultura orgânica x agricultura convencional, Lilian Foltran - escola Pedro Moraes Cavalcanti Guilherme Mei Silva - escola Mellita Brasiliense, Flávio André Beranger - escola Abigail de Azevedo Grillo; Agricultura: produto orgânico x trangênico, Laís Felizardo - escola Maria de Lourdes Cosentino, Eduardo Martinelli Franco - escola José Abílio de Paula.

Microorganismos: fungos e bactérias, Thiago Eduardo Thiago Eduardo Tomietto - escola José de Mello Moraes; Os microorganismos estão erm todos os lugares, Reimar Padovani - escola João Chiarini; O papel das especiarias na construção dos alimentos, Ademar Vilhalva Ferreira - escola bairro Santo Antonio, Rita de Cássia Andreota - escola Eduir Benedito Scarpari, Alexandre Boldorini - escola Olivia Bianco, Sérgio Amaral Campos - escola Luciano Guidotti, Kalinga Patricia Marengo - escola Pedro de Mello.

Leitura de textos científicos, Alessandra Pupin Nascimento - escola luiz Gonzaga de Campos Toledo; Aprendendo o que é biorremediação, Eliana Maria da Silva Sepe - escola Dom Eduardo M. Koaik, Patrícia Hermann Correa - escola Francisca Elisa da Silva; Aterro sanitário e suas inúmeras vantagens sustentáveis, Danielle Barbosa - escola João Alves de Almeida; Projeto fungos, Alessandra Fátima dos Santos - escola Francisco Mariano da Costa.

As abelhas são gente boa, Maria Olivia Gaspar Corrêa - escola Pedro Crem Filho; Produtos obtidos de seres vivos, Neusa de Fátima Cassini Neves - escola Antonio Pinto de Almeida Ferraz; A importância da agricultura orgânica para a agricultura e para a natureza: dissociação entre homem e a natureza, Gilberto João Beltrame - escola Manassés E. Perina, Maria Beatriz P. de Camargo - escola Dr. Jorge Coury, Mariana Nogueira M. dos Santos - escola João Conceição Andresa Fernanda Rizzo - escola Dr. Samuel de Castro Neves.

Microbacia e agricultura sustentável, Tiago Ferreira - escola José Romão; Compostagem: papel dos fungos como decompositores/destinação de resíduos orgânicos, Vanessa Ferreira da Silva - escola Prof. Catharina Casale Padovani; Educação ambiental com foco na mudança de comportamento e importância dos polinizadores, Ricardo Conceição Amaral - escola Avelina Palma Losso e o projeto Sustentabilidade na escola, Maria Zuleide de Lima - EEJA/Falcone.

Na parte da tarde, das 13 às 17 horas, os professores participantes do curso foram divididos em grupos de 15 pessoas para revezar a visita nas três estações da unidade, envolvendo laboratórios de pós-colheita e análise de cana, visita a campo e projeto de reciclagem.



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939


Tópicos: LegislativoIsac Souza

Notícias relacionadas