PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE OUTUBRO DE 2017

Historiador pesquisa Sociedade Treze de Maio no acervo da Câmara


Clube afrodescendente é o objeto de estudo de Willian Lucindo, que visitou o Departamento de Documentação e Arquivo nesta quarta-feira



EM PIRACICABA (SP)  

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.
Salvar imagem em alta resolução

Historiador Willian Robson Soares Lucindo.


Na manhã desta quarta-feira (11), o Departamento de Comunicação e Arquivo da Câmara recebeu a visita do historiador Willian Robson Soares Lucindo. Doutorando em história social pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), ele pesquisa festas de clubes negros em Campinas e Piracicaba.

Willian é natural de Osasco (SP), mas para a qualificação de seu projeto está morando em Piracicaba desde maio de 2017. A pesquisa realizada está sendo financiada pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

No município de Piracicaba, Willian pesquisa sobre a Sociedade Beneficente Treze de Maio. Destinada majoritariamente aos afrodescendentes, a sociedade surgiu a partir de um movimento clubista que destinava a criação de clubes exclusivos para negros, levando em consideração o fato de que eles eram excluídos da vida social na época. Além de atividades sociais, a sociedade proporcionava aos sócios apoio funerário, de saúde e outras atividades.

“Para a pesquisa, estou usando jornais da cidade, atas das sessões da Câmara e a própria documentação da sociedade, que são atas de reuniões e alguns recortes de jornais. Estou buscando informações que me façam compreender porque ela foi fundada, em 1901, quais são as outras sociedades beneficentes existentes na cidade, como elas atuam e como a Câmara atuava na época, porque alguns vereadores participavam de festas da sociedade”, disse o historiador.



Texto:  Maira Bacellar
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: Cultura e Turismo

Notícias relacionadas