PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

04 DE DEZEMBRO DE 2017

Fórum da Unimep recebe reitor e tem audiência com prefeito nesta terça


Encontros têm como objetivo encontrar soluções para os problemas apresentados por professores, alunos e funcionários.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Primeira reunião do Fórum em Defesa da Unimep ocorreu em 16 de novembro

Primeira reunião do Fórum em Defesa da Unimep ocorreu em 16 de novembro
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Reitor interino da Unimep, Fábio Josgrilberg, foi recebido pelo presidente Matheus Erler em 14 de novembro

Reitor interino da Unimep, Fábio Josgrilberg, foi recebido pelo presidente Matheus Erler em 14 de novembro
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Primeira reunião do Fórum em Defesa da Unimep ocorreu em 16 de novembro


Dando continuidade às discussões sobre a situação de crise da Universidade Metodista de Piracicaba, o Fórum em Defesa da Unimep recebe, nesta terça-feira (5), às 9h, na Câmara de Vereadores de Piracicaba, o reitor interino da instituição, Fábio Josgrilberg. No mesmo dia, os integrantes do grupo terão audiência com o prefeito Barjas Negri (PSDB) em seu gabinete. Ambos os encontros têm como objetivo encontrar soluções para os problemas apresentados por professores, alunos e funcionários.

Desde o começo do ano, docentes enfrentam dificuldades com a falta de diálogo entre os gestores da instituição de ensino e a comunidade acadêmica, além da perda de autonomia da universidade. Apesar da suspensão da greve, que teve início em 31 de julho, os problemas continuam, segundo o presidente da Adunimep (Associação dos Docentes da Unimep), Milton Solto.

"Desde que foi alterado o sistema interno, os professores não conseguem ter acesso à lista de frequência dos alunos, muito menos ao plano de ensino, além estarem com os salários atrasados. Os alunos não conseguem pagar matrículas, boletos e documentos importantes para a continuidade de estágios e descontos", comentou.

Segundo o presidente da Câmara e autor do Fórum, Matheus Erler (PTB), o Legislativo municipal está acompanhando os problemas enfrentados desde o começo e vai continuar buscando diálogo e ações que resolvam as questões administrativas que estão gerando crise em uma das instituições de ensino mais importantes do país.

"Sabemos que a universidade é uma instituição particular, porém já faz parte do patrimônio cultural e científico da cidade. Não tem como não lutarmos por ela", defendeu.

REITOR - Em visita ao presidente da Câmara, no último dia 14, Josgrilberg destacou que a Unimep precisa do diálogo com a comunidade universitária para superar os desafios da crise instalada neste ano na instituição por conta de ajustes administrativos e de gestão.

Diante disso, Erler mediou o encontro entre o reitor e os membros do Fórum. "O reitor se mostrou aberto para ouvir professores, funcionários e alunos, por isso trabalhamos no sentido de ser uma ponte de diálogo, para que, juntos, nós encontremos soluções", comentou.

REQUERIMENTO - Após a primeira reunião do Fórum, em 16 de novembro, Erler e Maestro Jonson (PSDB), presidente da Comissão de Educação da Câmara, apresentaram o requerimento 767/2017, em que pedem informações à Prefeitura sobre a universidade.

Na propositura, os parlamentares querem saber qual o número de beneficiados, pela Prefeitura, com a bolsa de estudos de 50% —conforme o decreto 13.411/2009— e qual o valor despendido pelo Executivo com a concessão delas.

Além disso, Erler e Jonson questionam se a Unimep goza de alguma isenção tributária por parte do Executivo local, se o município paga algum outro valor para a universidade e se os convênios que atendem a comunidade estão tendo continuidade ou sofrendo precarização pela atual forma de gestão da instituição de ensino.



Texto:  Assessoria parlamentar
Revisão:  Redação


Tópicos: EducaçãoMatheus Erler

Notícias relacionadas