PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

12 DE ABRIL DE 2017

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia


Vereadora participou de audiência pública que discutiu o assunto no dia 29 de março



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana quer mudanças na lei de furtos de cabos de telefonia


A vereadora Coronel Adriana Nunes (PPS) participou, no dia 29 de março, da audiência pública que discutiu casos de furtos de cabos de telefonia em Piracicaba. Realizada no plenário da Câmara de Vereadores, o evento reuniu cidadãos e autoridades da cidade num amplo debate.

Na oportunidade, a vereadora defendeu a tese de que a legislação precisa ser alterada para que o crime de furto e receptação deixe de ser considerado como de menor potencial ofensivo e assim o furtador possa ser responsabilizado por seus atos. O furto do material prejudica muitas pessoas e instituições que prestam serviços públicos.

“É preciso que haja mudanças na lei federal. Enquanto isso não ocorre, vamos alterar a legislação municipal. Em Piracicaba existe a lei  5.613/05 que proíbe a compra e estocagem por ferros velhos de bens públicos oriundos do Semae e CPFL. Proporei alteração desta lei estendendo a proibição a outros estabelecimentos comerciais e a outros tipos de materiais, incluindo os cabos de telefonia e baterias estacionárias de redes de telefonia celular, permitindo assim que a prefeitura e demais órgãos fiscalizadores tomem providências quando constatado a realização dessa prática tão perniciosa por estabelecimentos de nossa cidade", esclarece a vereadora. 



Texto:  Assessoria parlamentar Débora Bontorim Saia
Supervisão:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas